Thrillers psicológicos

Discussão de filmes; a arte pela arte.

Moderators: mansildv, waltsouza

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5970
Joined: February 19th, 2009, 9:07 pm
Contact:

Re: Thrillers psicológicos

Post by Samwise »

Lorde X wrote: May 15th, 2018, 3:05 pm
Samwise wrote: May 15th, 2018, 1:07 pm
Lorde X, desconheces completamente estes filmes? O Swiming Pool o L'Amant Double e o Antiviral?
Tenho ideia de já ter visionado parcialmente o Swimming Pool nalgum canal de televisão. Mas como não fiquei consciente de que se trataria de um thriller psicológico, não lhe dei mais importância.... Mas o que me disseste aguçou a minha curiosidade!
O Swimming Pool é muito suave e subtil na forma como constrói essa componente de "thriller" - por conta do choque de personalidades/gerações, vamo-nos apercebendo de pequenos jogos e pormenores que são criados deliberadamente pelo realizador (com "delicadeza cinéfila"), e que deixam um certo ambiente de mistério e suspense no ar, mas não passa daí até mesmo ao final.
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva
PanterA
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2698
Joined: February 21st, 2012, 12:14 am
Location: Viseu

Re: Thrillers psicológicos

Post by PanterA »

Eu tenho o L'Amant Double na lista para ver, mas tendo em conta os últimos filmes que vi do Ozon a vontade não é lá muita. Ainda a pensar se lhe vou dar oportunidade.
Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5970
Joined: February 19th, 2009, 9:07 pm
Contact:

Re: Thrillers psicológicos

Post by Samwise »

Vou passar a conversa para o tópico do Ozon: segue aqui.
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva
José
Especialista
Especialista
Posts: 1939
Joined: October 8th, 2016, 9:09 pm

Re: Thrillers psicológicos

Post by José »

drakes wrote: May 15th, 2018, 5:10 pm Falaram-me desse filme:

The Machinist (2004)
Direção: Brad Anderson
Roteiro: Scott Kosar

Trevor Reznik sofre tanto de insônia, que está prejudicando seu peso e sua saúde mental. Quando Trevor involuntariamente provoca um acidente de trabalho que fere um colega, ele começa a se tornar ainda mais problemático e, apesar de um relacionamento com Stevie, uma bonita prostituta, Trevor começa a culpar seus problemas em uma figura enigmática chamada Ivan.

Este filme é excelente. Em rigor, não o vi nas salas de cinema mas comprei logo o DVD assim que saiu. Foi uma bela surpresa, embora nunca mais o tenha revisto. É um thriller psicológico sombrio, sobre os mecanismos da culpa e da responsabilidade, com uma interpretação fora de série por parte de Christian Bale ( e não, não me refiro apenas à extrema transformação física). Recomendo vivamente, é uma pérola, triste e sombria...
Lorde X
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2054
Joined: September 19th, 2003, 1:27 pm
Location: Moonbase Alpha

Re: Thrillers psicológicos

Post by Lorde X »

Ia inserir aqui a sinopse e o meu comentário sobre este filme, mas acho que ele merece uma página própria, o que poderá para contribuir para alguém descobrir esta pequena pérola do cinema fantástico:

Afterdeath (2015) de Gez Medinger, Robin Schmidt https://www.imdb.com/title/tt2710826/?ref_=fn_al_tt_1
Image

Walk on the Sun! Dream on the Dark Side of the Moon!
nimzabo
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 4268
Joined: July 16th, 2013, 9:16 pm

Re: Thrillers psicológicos

Post by nimzabo »

José
Especialista
Especialista
Posts: 1939
Joined: October 8th, 2016, 9:09 pm

Re: Thrillers psicológicos

Post by José »

Resurrection (2022), de Andrew Semans
https://www.imdb.com/title/tt11540726/
https://www.rottentomatoes.com/m/resurrection_2022

Uma jovem mulher, com uma filha e uma vida hiper-planificada e austera, entra num colapso emocional ao dar de caras com um homem do seu passado, com quem viveu uma relação de contornos brutais, abusivos.

Rebecca Hall, a protagonista, e Tim Roth, no papel do vilão suave, têm talento para dar e vender e só por eles ficamos intrigados para perceber o que se passa nesta história e com aqueles dois. Só que a parte final do filme destrói a caminhada toda, ao entrar no domínio de um simbolismo bacoco e muito pouco elaborado para o que tinha sido erigido até então.

Fica como filme de personagens e da prisão em que o trauma pode encerrar as suas vítimas, mas não muito mais do que isso.
Post Reply