Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Todos os assuntos relativos ao home cinema que não se enquadrem nos restantes fóruns.
Post Reply
justlooking
Especialista
Especialista
Posts: 1496
Joined: September 3rd, 2005, 5:35 pm

Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by justlooking »

Vou deixar uma visão diferente do habitual nas discussões sobre pirataria: a pirataria como parte integrante do estilo de vida. Não me interessa discutir as suas pseudo vantagens e razões, nem os seus motivos de condenação, embora saiba que é isso que acabará por acontecer.

Desde conversas presenciais aos mais diversificados registos na net, há uma realidade que cada vez parece maior e generalizada: as pessoas usam o conceito de descarregar cópias digitais ilegais como algo não só legítimo, como fazendo parte de um processo global de consumo.

Apenas alguns casos reais a que recentemente assisti:
- como factor de decisão na compra: "comprei a xbox360 em vez da ps3 porque os jogos podem ser pirateados", "A DSi é melhor (...) e dá para piratear sem problemas";
- como aquisição após aliciamento em lojas físicas: "Vi uns novos documentários muito bons na fnac... tenho que ver se os saco. ";
- como aquisição após recomendação: "Já viram o filme xpto? É muito bom"; Resposta: "Links?" (esta é clássica na net);
- como justificação de hiper-consumo: "um filme num clube de video fica-me em 2-3eur, se eu quisesse ver um por dia quanto é que isso ficava por mês?!".

Também fico com a ideia que quanto mais jovem se é, mais natural é este comportamento. Estes além de crescerem num ambiente propício a esta actividade, têm já os próprios pais como exemplo e fonte de conhecimento.

Posto isto, a questão óbvia é: como será o futuro? A este ritmo, a produção dos conteúdos alvos poderá deixa de ser sustentável dentro de poucas décadas, independentemente dos modelos de negócio que venham a surgir, e por outro lado é sabido que os hábitos instalados não mudam por vontade do próprio quando essa mudança lhe é directamente prejudicial.
superman
Fanático
Fanático
Posts: 748
Joined: September 4th, 2008, 11:43 pm
Location: Londres

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by superman »

Na minha opinião, se os preços que se pratica não fossem tão altos assim, talvez as pessoas não se virassem tanto para a pirataria.
Vejo-me bem aflito para comprar filmes para a minha colecção.
Para ir ao cinema tenho de deixar la uma pequena fortuna. Para ir com a família toda é quase um pecado e se optarem por pipocas ou um sumo, então nem pensar. Depois admiram-se que as quedas ao cinema tenham caído. Este ano infelizmente para mim foi metade das vezes que fui o ano passado.
Se não fosse tão caro teria ido mais vezes e teriam ganho mais.
Não condeno quem faz downloads para uso próprio, mas sim que vende (como nas feiras).
Pelo menos cá em Portugal, estamos a chegar que muito ficaram privados de ver filmes ou jogar um jogo, pois os preços sobem com a inflação e os ordenados baixam.
Será justo as pessoas ficarem privadas das poucas coisas boas que um pobre ja tem? Infelizmente para mim ja começo a sentir isso.
Tenho comprado cada vez menos coisas.
Tenho ido menos vezes ao cinema.
E não tenho ido a tantos sitios como queria.
O pobre que tanto trabalha para trazer uns trocos para casa e todos os meses fazer ginastica.
Por isso e por outras razoes as pessoas viraram-se para a pirataria.
Este mês comprei a mala da Origem e as minhas compras ficaram-se por ai.
Se querem manter vivas as produções, é melhor começarem a pensar em mudar a maneira de pensar. Não pensarem so nos bolsos.
Um exemplo que se pode dar é o futebol, onde os clubes dito pequenos andam a querer ter mais do que aquilo que podem e depois fecham portas porque nao conseguem aguentar, porque os mercenarios do futebol nao pensam nisso. So pensam nos bolsos e depois é aquilo que se ve.
justlooking
Especialista
Especialista
Posts: 1496
Joined: September 3rd, 2005, 5:35 pm

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by justlooking »

A tua visão vai de encontro às discussões "clássicas" sobre a pirataria.
"pros": as coisas são demasiado caras; os canais de disitribuição e modelos de negócio são obsoletos, pouco atractivos ou justos para o consumidor. Por outro lado: a piratia incrementa e facilita a divulgação de conteúdos e respectivos autores, permite ter acesso a coisas que, a pagar, pouca gente estaria interessada etc etc etc
"cons": é ilegal, crime, prejudica os produtores/autores, etc etc etc

A minha questão é a prática da pirataria -- na versão de consumo apenas -- como parte do nosso estilo de vida. Como ir à torneira e encher um copo de água, algo tão natural como a nossa sede, parafraseando o anúncio. É o ser posto em prática por quem não precisa de justificações, por quem não entende, nem quer, o fenómeno, porque é um hábito adquirido, uma prática corrente. Não é sobre o fulano que diz: eu antes ia, agora já não, ou, antes comprava, agora compro menos. É sobre o fulano que nunca comprou, nem faz tenção de o fazer, e se calhar não tem consciência sequer disso. E parece-me que o futuro encaminha-se para este último perfil.
User avatar
Cabeças
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 6720
Joined: December 26th, 2000, 9:58 pm
Location: Portugal

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Cabeças »

O problema é muito complexo e transversal à sociedade. E o conceito de "pirataria" em si mesmo pode ser visto de vários modos, consoante o ponto de vista do observador. Mas não me vou alongar muito, dado que o tema em si próprio era assunto tabú por aqui há uns anos.

A minha perspectiva, é que sendo, ou devendo consubstanciar o Direito o "dever ser" do categórico kantiano, na sociedade actual ele é infelizmente mascarado e apresentado através de "leis" que nos querem desde pequenos convencer que são "o" Direito. Não são. A noção positivista do Direito está errada. As leis são apenas uma das fontes do Direito, não são "o" Direito, que está mais relacionado como referi com o conceito do imperativo categórico de Kant. No fundo, ser justo.

O que se passa é que vivemos realmente numa sociedade tipo matrix. A maioria das pessoas nem se apercebe quem detém realmente o poder ou de que forma as coisas estão "preparadas" para que desde muito cedo nos sintamos ingenuamente inseridos numa sociedade "justa" e de "Direito". Desde há muito que os políticos e os detentores dos grandes interesses se servem das leis (que eles próprios produzem), como se estas fosse a única fonte do Direito (também há a Jurisprudência, o Costume e a Doutrina) e a aplicam geralmente a favor sempre dos mesmos lobbies.

Independentemente das convicções políticas, o mundo está uma desgraça. Os poderosos cada vez com mais, mais inter-relacionais e com mais controlo sobre tudo (agora até numa escala supra-nacional) e os pobres são cada vez mais e cada vez podem fazer menos. E a grande maioria deles consubstancia o pior tipo de pobreza que pode existir, que é a pobreza de espírito. Não votam, não participam, não se preocupam, não procuram estudar, compreender, evoluir. Passam pela vida apenas com a preocupação do futebol, da bebedeira, do sexo, de ganhar mais do que o vizinho e mostrar-lhe isso na cara. No fundo, embora num patamar diferente, continuamos uns autênticos macacos. Esta é para mim uma verdade insofismável. E mesmo dentro dos humanos, estou perfeitamente convencido de que existem uns muito mais próximos dos animais do que outros.

Lá estou eu a embalar... evil-) OK. Onde quero chegar? Estávamos a falar de pirataria... é giro ver o que se passa na sociedade actual. Outro dia li que um tipo foi preso 7 meses de prisão efectiva porque tinha sido apanhado a conduzir sem carta umas quantas vezes. Mas depois temos pedófilos, banqueiros corruptos, empresários mafiosos que prejudicam milhares de pessoas, destroem vidas e andam por aí à solta e quase todos em BMW e a serem tratados por srs. doutores. Quem será mais culpado? No verdadeiro sentido do Direito? Do Direito verdadeiro, não do "Direito" actual, onde vemos que a justiça privilegia tendendialmente quem pode pagar a grandes escritórios de advogados ou quem tem ligações ao poder.

Pirataria... eu confesso-vos que NUNCA fiz um download de um filme. Já tive vontade e já estive tentado. Mas acabei por nunca fazer. A verdade é que sei que um ilícito é um ilícito e há casos segundo li de processos em tribunal. Segundo consta, vão aos ISPs e vêm os IPs das pessoas que fazem os downloads. Já li que existem casos em Portugal. E eu não preciso de problemas desse tipo por causa de um filme que mais tarde ou mais cedo posso arranjar. E se não arranjar não é também nenhum drama. Além de que como referi várias vezes, sou coleccionador. Já passei os dois mil originais. Acham que realmente vou arranjar preocupações, ou pelo menos andar preocupado por causa da porcaria de um download? Obrigado, mas não quero.

Agora que acho isto tudo uma fantochada enorme, acho. Quase toda a gente que conheço saca. Alguns sacam à bruta. Nunca tiveram problema nenhum. E sei bem que existem softwares que mascaram os ips, e que os downloads estão de tal forma generalizados que mesmo que quisessem, acho que era completamente impossível arranjarem processos judiciais para toda a gente que os faz. E então nas camadas mais jovens, é realmente espantoso (pelo menos para mim, que sou mais velho) ouvir como se fala naturalmente em "sacar". O próprio termo, pelo menos para mim, é do mais depreciativo que há. Faz-me lembrar aqueles tipos que perguntam "é pá, quanto é que sacas ao fim do mês?" - isso sempre me deu uma ideia muito precisa do carácter profissional de quem o diz.

Onde quero chegar? Instituiu-se a ideia de que quem tira uns filmes da net são uns piratas, uns criminosos. Pessoalmente, acho um absurdo, embora não defenda nem pratique esse procedimento. Confesso-vos que há pouco tempo senti-me mesmo tentado, com a série dos Waking Dead, mas acabei por trocar de box e gravá-la toda (isso já é "permitido") eh-)

O que me tira do sério é por exemplo comprar legalmente dvds zona 1 e depois não poder lê-los no meu leitor que só é zona 2. Lá tenho que ripar o dvd, fazer uma cópia do meu original e depois lá o consigo ler no leitor da sala. Se calhar também há imbecis das empresas que acham que isto é pirataria, não sei...

Muito do que referi está relacionado apenas com a ganância das grandes empresas e dos grandes interesses financeiros e das tais "leis" que pretendem ser "Direito" que só favorecem quem detém o poder, os meios de produção ou as duas coisas, enquanto o resto das pessoas vive numa espécie de limbo do qual muitos nem acordam nunca. Manipulados a vida inteira. Mas isso acabamos por ser todos, de um modo ou de outro.

Obviamente que acho mal, acho péssimo "sacar" filmes da net para ir vender na feira ou em qualquer outro lugar, como penso que sucedia sobretudo muito no princípio. Para mim, são verdadeiros piratas, que ganham dinheiro à custa do trabalho dos outros.

Agora gente que não tem dinheiro, que jamais poderia ver determinados filmes se não os visse através da net, ou que jamais os poderiam comprar de qualquer maneira, ou alugar, pois alguns dos quais nem chegam ao vídeo-clube? Não acho que estejam a prejudicar ninguém, sinceramente. Não os veriam ou comprariam de qualquer modo, ao menos sempre se cultivam e ajudam a espalhar a cultura cinematográfica e a publicitar os próprios filmes.

Aliás há muito quem veja apenas para ver se gosta e depois acaba por comprar. Eu sempre funcionei assim relativamente aos clubes de vídeo. Vejo primeiro e depois se gosto espero por uma promoção e compro, mesmo que muito tempo depois.

E tudo isto é no fundo uma questão que vem de muito tempo atrás e que só começou a ganhar preponderância com a net e com a ganância de quem quer ganhar tudo a todo o custo. Os mais novos nem sabem, mas a malta da minha idade fazia montes de gravações da rádio em cassetes áudio. Sempre se fez isso. Eu adorava fazer gravações. Na altura ninguém falava em pirataria por gravar músicas da rádio! Muitas delas só soube que existiam por as ter ouvido e gravado na rádio. E hoje tenho todas essas músicas em vinil e em cd. Quem é que prejudiquei?

E os filmes da televisão gravados em vhs? Ainda tenho as vhs com os filmes da Star Wars gravadas em cassetes vhs!!! Cheguei a ter mais de cem filmes gravados na altura. Ninguém falava em pirataria! Se não os tivesse visto na televisão e gravado, muitos nem os conheceria. Hoje tenho todos esses filmes em dvd! Quem é que prejudiquei?

E todas as músicas e filmes que fui ouvindo, foram sendo motivo de conversas, discussões, partilhas. Tenho ajudado a divulgar a música e o cinema toda a minha vida. E só tenho conseguido fazer isso por causa do muito material a que fui tendo acesso (e gravando) e depois comprando ao longo da vida.

No fundo estamos a falar de modos de distribuição diferentes, na minha perspectiva. E de escalas diferentes, mas no fundo trata-se da mesma coisa. Os "senhores da guerra" actuais estão assustados com a dimensão da escala da internet e têm medo de ganhar menos uns biliões que possivelmente nem lhes fazem grande falta. Estamos a falar de fortunas fabulosas e ramificações com o poder que garantem a quem as possui e às respectivas famílias segurança e conforto durante se calhar mais gerações do que a humanidade sobreviverá se continuarmos por este caminho.

Dantes havia o rádio (e as pessoas gravavam) e depois a televisão (e as pessoas gravavam) e a cultura sempre se difundiu e houve sempre pessoas que depois, gravando ou não, foram mais do que suficientes para sustentar a indústria. E a indústria dos filmes e dos jogos tem prosperado exponencialmente. Claro que no entanto tiveram que surgir umas "leis" para meter medo e ameaçar as pessoas com problemas. Mas piratas?! Piratas andam no mar e matam pessoas!

O que eu acho ser pirata, olhando do outro lado, é por exemplo andarem a vender jogos para a PS3 a 70 euros, sobretudo com a execrável assistência que a sony proporciona depois relativamente às consolas. O nosso ordenado médio são 650 euros por mês! 70 euros por um JOGO?! Isso para mim, é ser pirata!

Devia imperar o bom senso. Penso sinceramente que a indústria, contrariamente ao que quer fazer crer, lucra biliões e não serão os downloads de uns filmes que a prejudicam ou vão prejudicar. No meu entender, é como referi apenas uma forma de distribuição diferente, numa escala diferente, como era o rádio ou a gravação dos filmes da tv em vhs.

Mas também acho que fazer downloads para ir vender, é criminoso e execrável. Mas também só um idiota compra cópias, na minha opinião. E também acho mal o pessoal que passa 24 horas a "sacar" só para dizer que já tem tudo aos amigos do bairro, que têm milhares de filmes mas que depois nem 10% vêm e não conseguem ter uma conversa sobre cinema como deve ser, que seja mais do o costumeiro "ena cum catano e aquela bomba e a explosão e o gajo marou os outros todos tás a ver, ganda filme meu". É muito triste.

Mas vivemos numa sociedade triste e com os valores todos alterados. Não há bom senso de nenhum dos lados, mas também não há dúvida que as indústrias e os políticos querem realmente ficar com TUDO. Como o tio Belmiro... sim senhor, milhares de empregados. Mas já viram quanto pagam às caixas dos supermercados, miúdas que deviam estar a estudar e que estão ali a trabalhar por uma miséria enquanto a sonae ganha milhões, tal como os bancos e as pts, etc? Para depois haverem 10 que ganham fortunas e o resto a ganhar uma miséria a vida inteira?

O capitalismo tem coisa óptimas, mas a egoística e flagrante diferença na redistribuição dos lucros mostra bem o carácter dos indivíduos. E também este problema é transversal a toda a sociedade, no sentido em que se portam mal os que mais têm como os que menos têm. Como referi anteriormente, se pensaram bem, tudo comportamentos bem próximos dos animais, sobretudo chimpanzés. Uns machos dominantes (na humanidade os políticos, os detentores dos meios de produção e do grande capital) que ficam com os melhores territórios (empresas, poder, controlo) e os dominados, explorados toda a vida e obrigados a irem caçar os porcos todos os dias (ir trabalhar) para alimentar quem depois em troca do porco nem metade de um chouriço lhes dá. Enquanto ficam também com as melhores fêmeas, claro (já viram algum jogador de futebol cheio de dinheiro com uma mulher feia?)

Ok, já estou novamente a sair do sistema solar.... :-))) É da hora e do cansaço.

Resumindo em relaçâo à "pirataria"... não sei se me fiz entender. É consoante o olhar do observador. Há multiplas abordagens possíveis, todas com um pouco de razão. Mas geralmente os mais fracos é que se lixam sempre. E a verdade é que fazer downloads ilegais, prejudicando-se ou não alguém, neste momento é um ilícito e pode trazer consequências. Eu prefiro não correr esse risco. Nem preciso, nem quero esse tipo de preocupações, apesar de ter segundo penso demonstrado a invalidade de algumas das presunções "legais" em termos históricos e a brutal ganância actual da indústria em termos gerais.

Acho preocupante a sociedade juvenil, quando acha que tem todo o direito a "sacar" tudo. Nem tanto pelo que sacam, mas pelo principio, pelos valores, que estão todos virados do avesso.

"Sacar" pode ser deplorável, mas 70 euros por um jogo é indescritível. E 20 euros por um filme acabado de sair sem extras nenhuns (como por exemplo o shutter island) é aviltante.
E não percebo porque razão se pode gravar um filme numa box se for trasmitido pela zon, como foi o caso dos walking dead, e depois consideram ilícito fazer o download da série pela Internet. É ridículo. Claro que pela zon, pagamos a mensalidade... mas é ridículo na mesma. E os coleccionadores fazem gosto em ter a box, gravando ou fazendo download para ver antes.

Era bom que houvesse bom senso de parte a parte, mas bom senso é coisa que a sociedade actual realmente não tem.

Eu vou continuar sem fazer downloads. Já tenho problemas suficientes por causa de empresários nojentos que me colocaram na situação de desmprego devido à sua péssima formação moral (basicamente entrei em clientes onde nunca tinham conseguido entrar e sempre tinham querido, e em troca roubaram-me 50% das comissões que tinham acordado comigo - durante 2 anos - e depois despediram-me em 30 minutos quando os comecei a chatear). E claro que ficaram com a carteira de clientes que eu arranjei e lhes continua a garantir a eles uns largos milhares de euros mensais Se acho este tipo de procedimento mais criminoso do que o de um miúdo que "saca" uns filmes para ver com os amigos? Quem acham que penso que são os verdadeiros "piratas"? Grr:-)

Abraço

PS: e se resolverem apagar o tópico, por mim tudo bem.
Cabeças
Image
Rocha
Fanático
Fanático
Posts: 769
Joined: July 8th, 2006, 3:24 pm
Location: Lisboa

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Rocha »

Sim, é um facto que a pirataria cresce de dia para dia... no entanto, todos os anos são batidos recordes nos ganhos das Software Houses (jogos e software), são lançados milhares de CDs de musica e artistas novos e novos filmes aparecem a fazer valores absolutamente fantásticos de receita.

Nem a industria dos jogos de computador/consolas, nem a música, nem o cinema se encontram em crise!

As "industria" queixa-se mas, as receitas são cada vez maiores. Não será que já está mais que na altura de se encarar a pirataria como um meio de promoção!?
Se muita gente tiver acesso a um conteúdo, mais gente o conhecerá logo, independentemente de quem o pirateia, mais gente o comprará!

O pai saca o filme de desenhos animados para o puto que fica todo entusiasmado com aquilo... e depois pede-lhe o jogo para a consola que por acaso não está crackada, pede-lhe as figurinhas para brincar, etc, etc.

A verdade é que não se vê a "industria" a perder dinheiro!
Cyborg
Especialista
Especialista
Posts: 1381
Joined: July 29th, 2010, 7:24 pm

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Cyborg »

Rocha wrote:....
As "industria" queixa-se mas, as receitas são cada vez maiores. Não será que já está mais que na altura de se encarar a pirataria como um meio de promoção!? ....
Concordo especialmente com esta frase, no caso da música por exemplo tanta vez que oiço o/os álbum/álbuns na integra e depois decido se compro ou não, com os filmes é quase a mesma situação e em casos raros que os filmes nem saíram em dvd e outros casos raros que sai edição NTSC e a edição PAL nem vê-la, de quem é a culpa, para mim acho que é das editoras/distribuidoras mais nas distribuidoras que são quem inflacionam os preços.

Se antes tinham lucros de 300% (exemplo) agora tem de 150% e queixam-se, está mal pra todos.

é como a frase do mês, "Fecham um WikiLeaks abrem logo 10 WebLeaks" :mrgreen:


"Pirataria" sempre houve e vai continuar a existir mesmo que acabem com sites ou a própria internet.
tenho 1318 dvds na minha colecção, sempre a crescer :P

O meu Feedback | As minhas vendas | [Compro] Dvds
_RaDiOaCtIvE_
Especialista
Especialista
Posts: 1803
Joined: July 18th, 2010, 11:10 am
Location: Aveiro

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by _RaDiOaCtIvE_ »

É impossível a indústria andar em crise caso contrário não teríamos filmes como o Twilight ou música como o Justin Bieber. :lol:
Image
Quase a completar a colecção de digipacks nacionais...
ImageImage
DaProfezzur
Entusiasta
Entusiasta
Posts: 234
Joined: November 23rd, 2006, 11:25 am

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by DaProfezzur »

Para mim a pirataria funciona como um controlo de qualidade.

Se um filme ou cd é mesmo bom então com certeza vou querer comprar para ter um produto com a maior qualidade possível.

Agora se é um filme para se ver uma vez, ou um cd em que só conhecemos uma música (que é a que passa nas rádios e das outras não se sabe nada) acho absurdo uma pessoa ter de pagar uma brutalidade para ir ver ao cinema (então se tiver uma familia grande).

Como o Rocha disse não vão ser os filmes ou os cd's a fazer entrar o dinheiro vai ser a venda do Merchandising. Basta olhar para os filmes de animação ou as T-shirts do Edward.
Image
pmcordeiro
Especialista
Especialista
Posts: 1155
Joined: March 2nd, 2007, 10:36 am
Location: لشبونة

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by pmcordeiro »

Eu "saco" filmes da net e não tenho pudor nenhum em afirmar isso. Vejo filmes todos os dias, saco uns de vez em quando, mas compro imensos, por isso se alguém me disser alguma coisa por sacar filmes da net, convido-o a ver a minha colecção e os milhares de euros que já dei e continuo a dar a essa indústria. :twisted:
Image
superman
Fanático
Fanático
Posts: 748
Joined: September 4th, 2008, 11:43 pm
Location: Londres

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by superman »

Disso não tenho duvidas.
Aqui neste forum os users ja devem ter dado milhoes para eles
So o dinheiro que ja gastamos em filmes
User avatar
Cabeças
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 6720
Joined: December 26th, 2000, 9:58 pm
Location: Portugal

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Cabeças »

Em termos legais, não é um investimento anterior feito que desculpa um ilícito provado.

Vocês continuam a situar o enfoque na questão da "justiça", do que é justo e não é. Nós não vivemos numa sociedade justa, daí eu ter no meu post anterior procurado mostrar a diferença entre a noção de Direito e as "leis". Mas o que é certo é que elas existem e podemos ser penalizados fortemente por elas. Mesmo que tenhamos gasto muito dinheiro em dvds, não é isso que torna legal um download que sabemos que é ilícito.
Cabeças
Image
lud81
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5428
Joined: March 16th, 2001, 6:56 pm
Location: Portugal

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by lud81 »

Cabeças, não é questão de tornar legal, mas é um factor atenuante ou pelo menos deveria ser.
Image
User avatar
Cabeças
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 6720
Joined: December 26th, 2000, 9:58 pm
Location: Portugal

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Cabeças »

lud81 wrote:Cabeças, não é questão de tornar legal, mas é um factor atenuante ou pelo menos deveria ser.
Pode ser considerado atenuante, eu não disse que não. Mas por causa da porcaria de uns downloads correr o risco de ter processos judiciais, ter que gastar dinheiro em tribunais, pagar multas, ter que pagar advogados, eventualmente ficar com cadastro... nails-)

Irra, já tenho problemas suficientes, nem quero considerar essa hipótese. As editoras que fiquem lá com os filmes que depois nem toda a gente consegue ver ou saber que existem. Paciência.

Eu vejo e compro os que posso e pelo menos em relação a isso, durmo descansado.
Cabeças
Image
Grande Guru
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5161
Joined: November 5th, 2001, 1:54 pm

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Grande Guru »

A visão social:

Parte integrante como ter um pc, um telemóvel, enfim, quem n saca é uma espécie de ET (ou informático-analfabeto) ou um tótó que ainda gasta dinheiro qd pode obter esse mesmo produto gratuitamente. A sensação de independência e de poder face à industria.

Do ponto de vista da industria a minha visão é a seguinte. Crise à parte, o mundo dos jogos, filmes, música, continua a gerar o mesmo dinheiro (ou se menos por causa da crise) mas a verdadeira mudança é que a grande massa do lucro agora é distribuído por "mãos" diferentes.

Queixam-se as editoras, as salas de cinema, os video clubes. A fatia do bolo que escapa agora a estes vai para os ISP's, para os fabricantes de hardware (discos rigidos, media players, pen's, etc).
Grande Guru
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5161
Joined: November 5th, 2001, 1:54 pm

Re: Pirataria como parte integrante do estilo de vida

Post by Grande Guru »

pmcordeiro: Percebo o que queres dizer, mas não podes ter essa visão das coisas.

O que tu dizes é o mesmo que eu dizer assim. "Eu sempre que vou super mercado pago as compras que faço, mas uma vez por outra meto uns chocolates ao bolso..LOL"

Quem me chamar ladrão q vá lá a casa ver a qtidade de compras q eu pago em relação à minoria q meto ao bolso.
Post Reply