As 100 melhores séries do Sec. XXI

Discussão de Séries de TV, Operadores, tudo o que seja relacionado com a caixa mágica.

Moderador: JRibeiro

drakes
Especialista
Especialista
Mensagens: 1988
Registado: junho 10, 2015, 11:44 pm

Re: As 100 melhores séries do Sec. XXI

Mensagem por drakes » outubro 8, 2019, 4:16 am

drakes Escreveu:
setembro 18, 2019, 2:33 pm
nimzabo Escreveu:
setembro 17, 2019, 10:35 am
17
Fiz a conta por cima, daria umas 37, mas todas as temporadas deve ser umas 15 no máximo.
outra errata :-D : 27

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: As 100 melhores séries do Sec. XXI

Mensagem por technicolor » outubro 8, 2019, 12:22 pm

Samwise Escreveu:
outubro 7, 2019, 7:33 pm
technicolor Escreveu:
setembro 18, 2019, 9:26 pm
drakes Escreveu:
setembro 18, 2019, 8:38 pm
Mudaria algumas, mas pelo meu gosto entrariam fácil:
Holocausto (1978)
The Black Adder
Semnadtsat mgnoveniy vesny (1973– )
...
Sorry Drakes mas, embora concorde parcialmente contigo, o título da lista é "As 100 melhores séries do Sec. XXI"

PanterA Escreveu:
setembro 18, 2019, 8:17 pm
Não metia Mad Men em 3º, nem no top 5 a metia por exemplo. Mas já são mesmo opiniões.


Compreendo-te PanterA, eu pessoalmente acho-a interessantíssima e muito bem feita, mas se calhar é por "deformação profissional" . É que a minha formação (e a minha profissão até há 10 anos atrás) foi Marketing e Publicidade (embora a série seja sobre bem mais do que apenas advertising) ;-)
... mas também será de referir que quinze Emmys e quatro Globos de Ouro em apenas 7 temporadas podem ser considerados significativos em termos de reconhecimento mais "especializado"
Mad Men = nº 1. orgulho-)

Para mim continua no topo, bem distanciada das que seriam as eventuais concorrentes. :mrgreen:
Como diria o meu velho professor de português na sua forma rebuscada de se expressar :
Caro Samwise, folgo muito em ter-te a meu lado nesta "demanda" pelo justo valor do "Mad Man" orgulho-) salut-)

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4941
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: As 100 melhores séries do Sec. XXI

Mensagem por Samwise » outubro 8, 2019, 7:40 pm

technicolor, eu trabalho há vários anos numa empresa também ligada ao Marketing, e embora não tenha a ver com o que se "produz" num departamento criativo estou um pouco por dentro de como as coisas se passam nas agências. Acho que a cenoura que inicialmente me fez começar a ver a série teve a ver com essa temática (muito gratificante) mas é como dizes: a série é muito mais do que isso. Para além de três ou quatro grandes personagens (o Don é o melhor "character study" sobre a alienação social, o vazio existencial e a solidão emanantes do "evergoing quest for the American Dream"que alguma vez vi numa série/filme), está ali uma poderosa e suculenta montra da sociedade americana daqueles anos (outra temática que adoro), com muita cultura e arte pelo meio.

Gostei de tal maneira da série que "roubei" uma frase do Don para colocar no site da minha empresa (com os devidos créditos), por entre outros chavões de gurus do meio: "O Marketing tem por base um princípio: a felicidade do consumidor."
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: As 100 melhores séries do Sec. XXI

Mensagem por technicolor » outubro 9, 2019, 10:03 am

Samwise Escreveu:
outubro 8, 2019, 7:40 pm
technicolor, eu trabalho há vários anos numa empresa também ligada ao Marketing, e embora não tenha a ver com o que se "produz" num departamento criativo estou um pouco por dentro de como as coisas se passam nas agências. Acho que a cenoura que inicialmente me fez começar a ver a série teve a ver com essa temática (muito gratificante) mas é como dizes: a série é muito mais do que isso. Para além de três ou quatro grandes personagens (o Don é o melhor "character study" sobre a alienação social, o vazio existencial e a solidão emanantes do "evergoing quest for the American Dream"que alguma vez vi numa série/filme), está ali uma poderosa e suculenta montra da sociedade americana daqueles anos (outra temática que adoro), com muita cultura e arte pelo meio.

Gostei de tal maneira da série que "roubei" uma frase do Don para colocar no site da minha empresa (com os devidos créditos), por entre outros chavões de gurus do meio: "O Marketing tem por base um princípio: a felicidade do consumidor."
Pois, eu devia ter "desconfiado", esse entusiasmo todo só podia vir de um "homem do ofício" pois claro... :o e aí a série torna-se irresistível não é? ... :wink: O poder "visitar" aquele ambiente mítico da Madison Av nos fabulosos sixties, com todas aquelas guerras de bastidores para se roubarem "contas" importantes à concorrência, um tempo marcado pelo Ogilvy e pela extraordinária revolução que desencadeou na actividade. Há quem o considere o pai da publicidade moderna (eu sou mais da geração Séguéla ) ...mas também li o livro do Ogilvy (era obrigatório) comprado na antiga Livraria Buchholz (zaudades da Dona Katharrrina que erra ton zimpátika ) -bullshit-

E tudo o resto, a envolvente NY dos 60s a verdadeira "capital do mundo" com toda aquela pujança artística e económica...
O Jon Hamm pode vir a fazer ainda muita coisa mais mas ficará (julgo eu) Indissociavelmente ligado ao seu extraordinário desempenho nesta série como o misterioso, genial e perverso(?) Don Draper. Ainda me cruzei (no meio publicitário da Lisboa dos anos 80/90) com um "personagem" com alguns tiques de Don Draper... mulheres, whisky, ideias e velhacaria qb. mas por respeito omito o seu nome, mas estava ligado a uma agência pioneira em branding (cá nas berças) com instalações na Duque de Ávila... :mrgreen:

É uma pena que por cá não tenha sido editada na íntegra (tive que comprar em Espanha e agora está caríssima)... mas vi-a toda na rtp 2 quando passou e vou revê-la qualquer dia. Já estou desligado dessa área há uma década mas ainda me fascina esse mundo ...

Responder