Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Discussão de Séries de TV, Operadores, tudo o que seja relacionado com a caixa mágica.

Moderator: JRibeiro

JoséMiguel
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2923
Joined: Tue Aug 30, 2011 9:33 pm
Location: Lisboa

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by JoséMiguel » Wed Jun 06, 2018 7:15 am

União Soviética

Esta série também reconstitui Moscovo nos anos 70, porque a certa altura o Ditador Franco recebeu o embaixador soviético em Espanha e autorizou trocas comerciais com a URSS (a Espanha vendia roupa e comprava vodka). Uma atitude verídica mas muito esquisita por parte de um ditador que se auto-proclamava a Sentinela do Ocidente, paladino da luta anti-comunismo e defensor da Santa Sé. Aliás, quando se deu o 25 de Abril em Portugal, o Franco contactou os americanos e disse que ia declarar guerra a Portugal com ou sem apoio dos americanos. A única razão para Espanha não ter declarado guerra a Portugal, foi mesmo o Franco ter morrido.

Ok! O vídeo que eu tenho para apresentar é muito comovente e muito sensível para qualquer povo ibérico, tanto faz se é português ou espanhol. Mas primeiro terei de explicar o contexto histórico, que não é cultura geral em Portugal.

Image

Na foto acima vemos jovens espanhóis da zona republicana a fazerem o gesto do punho cerrado, antes de embarcarem num navio soviético, que os evacuou para a União Soviética. O contexto é o genocídio de homens, mulheres e crianças espanholas, por motivo ideológico, pelo exército rebelde do Franco, durante a guerra civil espanhola.

Entre 1937 e 1938 a URSS mandou barcos a Espanha para salvar as crianças da Zona Republicana. Nessa altura o povo espanhol já estava a morrer à fome e era vítima de bombardeamentos pela Luftwaffe do Adolf Hitler. Os navios russos conseguiram salvar algumas crianças das zonas republicanas antes de caírem, no entanto os pais e as mães dessas mesmas crianças foram exterminados pelo ditador Franco (genocídio ideológico).

https://es.wikipedia.org/wiki/Ni%C3%B1os_de_Rusia

O contexto do vídeo seguinte, é que um desses meninos da Rússia, já crescido nos anos 70, faz de guia e interprete aos empresários espanhóis em Moscovo. Ele está a ser usado pelo KGB, mas perante os seus compatriotas espanhóis desabafa e conta que a última memória que tem de Espanha foi de comer um chouriço embrulhado num pano que a sua mãe lhe deu antes de ele ser evacuado para a URSS.

A mãe dele foi fuzilada contra o paredão por ser de Esquerda.

Na URSS não haviam chouriços, mas a sogra do protagonista António Alcántara meteu-lhe uns chouriços na mala, na cena seguinte o António vai todo contente oferecer um chouriço ao informador da KGB, mas o desgraçado já está a ser levado preso para um gulag, pela polícia política do regime soviético, por se ter chibado que era informador da KGB.



O vídeo é muito triste.

António para a KGB: "Perdón! Es solamente un chorizo"

Esta série não perdoa e não tolera ditaduras, sejam de Direita ou de Esquerda! yes-)

JoséMiguel
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2923
Joined: Tue Aug 30, 2011 9:33 pm
Location: Lisboa

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by JoséMiguel » Wed Jun 06, 2018 7:44 am

Criança presa pela polícia politica numa manifestação

Nesta cena o protagonista ainda muito novo, foi preso numa manifestação pela PIDE espanhola.

Mas calma aí, que história é esta de uma manifestação durante o Franquismo? Durante a ditadura não era possível qualquer manifestação que não fosse convocada pelo governo, e neste caso era uma manifestação em Madrid, convocada pelo próprio Franco para celebrar algo estúpido como o dia da raça espanhola e protestarem contra o Reino Unido por Gibraltar não ser espanhol (primeiro devolvam Olivença a Portugal e depois logo falem acerca de Gibratar :lol: ).

O menino Carlos foi lá gritar ¡Abajo la dictadura! e foi logo preso, apesar de ser uma criança e um puto estúpido sem noção das coisas. As cenas da manifestação só surgem no final do vídeo.


JoséMiguel
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2923
Joined: Tue Aug 30, 2011 9:33 pm
Location: Lisboa

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by JoséMiguel » Wed Jul 11, 2018 3:49 am

Julgo que esta série está a chegar ao fim, com o abandono do actor Ricardo Gómez (o menino Carlos da época do Fascismo).

Image

https://es.wikipedia.org/wiki/Ricardo_G ... ez_(actor)

Este rapazinho actor, nascido em 1994 deu voz e cara aos meninos dos anos 60 e 70 que cresceram com o fascismo.

Faço minhas as palavras do argumentista espanhol Ignacio del Moral:
"A lo largo de estos años, Ricardo nos ha hecho un irrepetible regalo, sin precedentes conocidos en la ficción mundial: el de ver a un actor y un personaje creciendo simultáneamente ante los ojos del espectador", según Ignacio del Moral, coordinador de guion y guionista de 'Cuéntame cómo pasó'.

Fonte: http://www.rtve.es/television/20180529/ ... 1599.shtml
É realmente insólito vermos um actor a crescer, durante a série com maior longevidade em todo o mundo. Eu fico pessoalmente satisfeito por não se tratar de uma série-norte-americana infanto-juvenil e comercial com enredo formulaico, mas sim de um trabalho de extrema qualidade pela TVE de Espanha, financiada com dinheiros públicos, que pretende educar politicamente o espectador e mostrar a verdade da História da Espanha Fascista.

A TVE espanhola faz grande questão de partilhar as suas montagens e trailers nas redes sociais (eu até me sinto mal de ser um cidadão português quando olho para o comportamento da RTP). Apenas por não ser possível incorporar essas modalidades de partilha da TVE aqui no DVD Mania, eu tive de interceptar o streaming e re-carregar o clip oficial no meu canal do Vimeo, para o poder mostrar em seguida. Não existe nada de errado com as limitações de incorporação no fórum DVD Mania, com as quais eu concordo pois não quero ver aqui no fórum partilha de vídeos de sites fúteis, com gente que não tem nada na cabeça.

O vídeo que re-carreguei no meu canal do Vimeo, é uma montagem oficial da TVE que mostra o menino Carlos, com 7 anos de idade em 1968, quando ele quer ser mouro, porque ouviu dizer que o Céu/Paraíso dos muçulmanos é melhor do que o Céu dos católicos. Esta situação é mais problemática na Espanha de 1968 do que no Portugal de 1968, por vários motivos como o Franco ser mais fanático religioso do que o Salazar, os traumas da Guerra Civil Espanhola, onde os fanáticos da Extrema-Esquerda queimaram Igrejas e mataram freiras, etc.

A família dele resolve o problema com psicologia e inteligência, durante o jantar. Se ele quer ser mouro não pode comer paio e presunto, uma criança espanhola adora presunto (jamón) e não concebe a noção de nunca mais na vida, não poder comer uma bela pata de presunto curado. Os espanhóis adoram ainda mais o presunto do que os portugueses, quem já foi a um hipermercado Carrefour em Espanha terá visto mais patas de presunto à venda, do que seria possível no maior hipermercado Continente de Portugal. :lol:

Por outro lado eu sou um ateu não-baptizado, que em menino não percebia porque alguns dos meus colegas da escola primária iam a uma tal de "Catequese" (anos 1980). A primeira vez que eu soube o que os meninos portugueses da minha classe da escola primária iam fazer à tal de "Catequese", foi mesmo ao ver esta série espanhola.

Mas se forem religiosos não se preocupem com o meu comentário, pois o vídeo seguinte mostra a catequese na ditadura fascista espanhola de 1968, com um padre (fanático político) aliado ao regime militar-fascista do Franco, o que não terá nada a ver com a tal catequese portuguesa dos anos 1980. :-?


JoséMiguel
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2923
Joined: Tue Aug 30, 2011 9:33 pm
Location: Lisboa

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by JoséMiguel » Tue Jul 31, 2018 4:50 am

Portugal vs Espanha - Perguntas minhas a velhotes portugueses com mais de 80 anos

Esta tarde decidi ir à "tasca" onde param os velhotes de 80 anos do meu bairro, fazer-lhes umas perguntas acerca do fascismo de Portugal, quando comparado com o fascismo de Espanha.

Bem, eu já adorava conversar com esses velhotes, e tirar dúvidas acerca do fascismo português, há alguns anos. Mas eu só descobri esta série espanhola "Cuéntame cómo pasó" em Outubro do ano passado, quando estava num hotel de Espanha a ver a TDT lá deles. Depois vi todos os episódios em streaming cá em Portugal. A Espanha tem as cagadas todas do fascismo muito bem documentadas na Wikipedia, mas Portugal não tem as nossas cagadas fascistas documentadas na wikipedia.

Image
Salazar observing Edgar Cardoso's Santa Clara Bridge maquette in Coimbra. Exemplo muito pobrezinho e incompleto de um artigo em inglês da Wikipedia acerca do Fascismo em Portugal (https://en.wikipedia.org/wiki/Estado_No ... ortugal%29) .

As perguntas que coloquei hoje aos velhotes, são derivadas do que eu aprendi ao ver esta série completa, que esteve 17 anos no ar, e cuja própria página da Wikipedia, contém logo uma carrada de links políticos e históricos, para eventos reais em Espanha, algo que não existe acerca de Portugal na Wikipedia. Eu disse que tinha visto uns "documentários acerca de Espanha, durante o Franquismo", e que gostava de saber se essas coisas também aconteceram em Portugal, durante o Salazarismo.

Os velhotes lisboetas, não ficam apenas por um simples sim ou não, ao responder às minhas dúvidas, e eu aprendo coisas do arco-da-velha em Portugal, que não têm nada a ver com Espanha e que só aconteceram em Portugal. :biggrin: Já agora, os eventos que esta série espanhola mostra, foram passados em Madrid, e por isso faz sentido que eu questione o que se passou em Lisboa nessa época.

Vamos às perguntas!

Pergunta nº1 - Era possível o divórcio em Portugal, durante o Fascismo?

A resposta é sim! Portugal estava à frente de Espanha dentro das misérias dos dois fascismos. Na Espanha franquista, não era possível o divórcio, por motivos meramente religiosos, ou seja por fanatismo religioso saído do séc. XII, estilo os países retrógados muçulmanos de agora.

Durante o Salazarismo, um casal português podia casar-se pelo civil (até podiam ser os dois ateus), se em simultâneo, por fetiche religioso, o casal português decidisse casar-se pela Igreja Católica, isso também não impediria o divórcio, pois durante o Salazarismo português existia separação entre um casamento pelo Clero ou pelo Civil (tal separação era proibida em Espanha por motivos religiosos). Mesmo que um casal português se tenha casado "pela Igreja", o governo do Salazar não se metia nisso quando o mesmo casal se queria divorciar, o único senão é que durante o Salazarismo, o processo de divórcio civil era difícil e os pombinhos amorosos tinham de ser presentes a um juiz português do Fascismo, e demonstrarem justa causa para o divórcio.

Esse conceito da justa causa fere as sensibilidades dos casais portugueses que se divorciam por mútuo acordo, após o 25 de Abril. Nos anos 80, um casal português podia divorciar-se apenas "porque sim"! Já no Salazarismo, os casais portugueses tinham de ir perante um juiz do Regime inventar mentiras à medida da ideologia de um regime de extrema-direita, como por exemplo "O meu marido bate-me todos os dias".

Mas em Espanha, o divórcio era proibido por lei, em nome de Deus, até o Franco morrer em 1975. O velhote com quem falei disse mesmo que o Franco era um maluco religioso, comparado com o nosso Salazar.

EDIT: Encontrei este artigo de jornal, de acordo com ele houve um período entre 1966 e 1975, em que o divórcio era proibido em Portugal, em nome de Deus. Pelos menos foram só 9 anos, de porcaria religiosa a interferir nas liberdades dos cidadãos portugueses, uma situação muito melhor do que a porcaria religiosa em Espanha. https://www.dn.pt/arquivo/2008/interior ... 97861.html

Aqui está o decreto original de 1910 a legalizar o divórcio em Portugal: http://www.laicidade.org/documentacao/l ... /divorcio/

Pergunta nº2 - Teria um cidadão português o direito de comprar preservativos numa farmácia em Portugal?

Entre 1950 e 1970, um cidadão português podia ir a uma farmácia comprar preservativos, mas em Espanha não.

Um homem lisboeta podia comprar preservativos numa farmácia de Lisboa, mas não o faria por vergonha. Os homens lisboetas compravam preservativos aos vendedores ambulantes de Lisboa que vendiam gravatas e outras bugigangas. O senhor que me estava a explicar isto até foi chamar os outros velhotes lisboetas de 80 anos, para todos jurarem de pés juntos que foi assim que a coisa se passou em Portugal.

Aqui está a diferença entre a qualidade de uma produção histórica da TVE e uma produção portuguesa da RTP (A TVE faz pesquisa histórica e a RTP apenas faz um remake foleiro, para intrujar o povo português).

O senhor lamentou-se que não estudava, de forma completa, o aparelho reprodutor humano na escola (censura do útero para baixo), e que quando ele era um homem crescido nos anos 50, nunca ouviu a palavra "vagina", ele apenas conhecia a palavra "cona". Ele lamenta muito o pudor do Salazarismo e diz que os jovens da minha idade já tinham acesso ao conhecimento do termo "vagina", que ele apenas descobriu após o 25 de Abril.

Eu respondi ao senhor que sou dos poucos portugueses, que estudou Biologia no 10º/11º de escolaridade, por ser aluno da Área A (Científico-Natural) nos anos 1990, e realmente só nessa área A é que eu estudei o ADN, Genética e o aparelho reprodutor feminino. A maioria dos portugueses da minha idade andavam na Área D (boa gente a fugir à matemática) ou na Área C (fanáticos de economia com a ganância do lucro).

O velhote comentou que a minha geração, muito antes de escolher a área do 10º ano de escolaridade, já conhecia o termo médico/oficial "vagina", e eu dei-lhe razão. Ele lamentou que nem essa palavra os lisboetas da idade dele sabiam.

Ele também me disse que os portugueses não conheciam o termo técnico "Preservativo" e explicou-me a origem do termo esquisito de Cinema, utilizado pelos tradutores de filmes da RTP nos anos 80. Eu nasci nos anos 70 e um preservativo sempre foi um preservativo, até nos reclames da RTP eu ouvia "Preservativos Control" quando era criança. Mas nos filmes americanos que a RTP passava, o tradutor José Manuel Seabra, em mais uma das suas pérolas de foleirice, metia lá a palavra "camisinha" para todo o povo português ler.

Ora bem, os homens lisboetas nos anos 50 e 60 desconheciam o termo "preservativo" e chamavam àquilo de "Camisa de Vénus", pela razão da famosa estátua de Vénus de Milo não ter braços.

Image

Com isto, fiquei hoje a saber porque o tradutor José Manuel Seabra da RTP metia lá "camisinha" nas legendas dos filmes americanos. Esse tradutor foi um imbecil que de inglês sabia pouco e escrevia "Estou fino" como tradução para "I'm fine", e depois escrevia "Cara de Cú" para todas as asneiras inglesas que ele tinha pudor em traduzir correctamente. Não gosto nada dele. Grr:-)

Mas em Espanha um homem ou uma mulher adulta, iam a uma farmácia de Madrid comprar preservativos, no ano de 1970, e não lhes vendiam preservativos por ser um pecado religioso contra o Deus Jeová.

A lei espanhola, durante o franquismo, permitia a venda de preservativos aos cidadãos espanhóis. O problema é que a Espanha Franquista era similar aos actuais países árabes da região do Golfo Pérsico, e aquilo eram só fascistas fanáticos religiosos a torto e a direito pelas ruas e lojas de Madrid, no ano de 1970.

A esmagadora maioria das farmácias de Madrid recusavam-se a vender preservativos aos povo espanhol, por motivos religiosos. Afinal o uso de preservativo é um pecado católico que ofende o Papa e a Santa Sé.

A lei espanhola permitia a venda de preservativos, mas os donos da maioria das farmácias de Madrid eram fascistas e fanáticos religiosos, e davam ordens aos seus funcionários para não venderem preservativos a ninguém.

Tentarei sacar o episódio do streaming da TVE, que mostra isso, e depois criar um excerto.

A ditadura salazarista portuguesa até parece um paraíso para ateus ao lado da ditadura franquista espanhola.

O senhor que me estava a contar isto comentou que em Portugal a Igreja Católica mandava 60% na Sociedade Portuguesa, mas que em Espanha mandava 95%. Esses números saíram da boca dele, não os inventei nem lhe pedi para atirar números para o ar. :o

Resultado 2 - 0 Ganha Portugal contra Espanha nestes dois casos de fanatismo religioso fascista :-?

Nota: O senhor que me contou isto nasceu na década de 1930, em Lisboa, e ele já me contou mais histórias pertinentes a este tema. :-)

Parte 2

EDIT: Encontrei este excerto no You Tube, numa fase posterior após a morte do Franco, mas antes da chegada da democracia (Partido de Esquerda PSOE) ao governo em 1982.

Aqui uma rapariga de Madrid vai a uma farmácia comprar o teste de gravidez "Preventor" (A RTP fez publicidade a isso nos anos 80). Podem ver um dono de farmácia de Madrid a comportar-se como um fanático religioso fascista, estilo um espanhol do século XII ou iraniano do século XXI.

Isto nunca sucedeu numa farmácia de Lisboa, nem durante o Salazarismo. Embora este clip seja acerca dos crimes religiosos dos farmacêuticos espanhóis, que se recusaram a vender provas de gravidez, reparem que o farmacêutico fanático religioso, apoiado por um regime fascista, também diz que se recusa a vender preservativos. Filho da mãe!!! Grr:-)

Em termos políticos, já o Franco tinha morrido, mas o governo espanhol entre 1975-1982 tinha um homem do antigo regime franquista à sua frente. O resultado é este!



Ponham-se no lugar da rapariga que está cheia de medo de estar grávida, e se depara com um farmacêutico que parece um Kommandant de um campo de extermínio de Judeus do 3º Reich, um fascista espanhol com muito orgulho de o ser, que se recusa a vender provas de gravidez ou preservativos, devido à ideologia espanhola do Nacional-Catolicismo (Nazismo Católico). Ainda bem que esta barbaridade nunca aconteceu em Portugal!

Como sabem, o fascismo salazarista é mal visto pela sociedade portuguesa, da mesma forma que o nazismo hitleriano é mal visto pela sociedade alemã, o problema é que em Espanha os fascistas franquistas não têm vergonha e aparecem a fazerem a saudação nazi hoje em dia.



No vídeo acima vemos a Falange, que até o próprio ditador Franco considerava demasiado extremista e radical de ultra-direita, tal como o Adolfo Hitler teve muito medo das SA alemãs que tratou de conter (a Falange espanhola e as SA alemãs fazem os nazis parecem meninos de coro em comparação). Eu não entendo como o povo espanhol que viveu 40 anos de fascismo, tolera esta pouca vergonha hoje em dia. Grr:-)

O que é que estes palermas querem? Que volte a ser proibido o divorcio em Espanha? Que volte a ser proibida a pornografia em Espanha? Que Espanha volte a ser um país fanático religioso do século XII? Querem meter todos os ateus num campo de concentração, para serem fuzilados na alvorada seguinte? Querem voltar a proibir as línguas galego, português, catalão, basco e leonês, por serem línguas "não-cristãs"? A mim o que me revolta é a aceitação deste espectáculo pelas pessoas decentes de Espanha, já que em Portugal esta gente foge logo de vergonha, perante a sociedade portuguesa.

drakes
Especialista
Especialista
Posts: 1489
Joined: Wed Jun 10, 2015 11:44 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by drakes » Wed Aug 01, 2018 12:19 am

Em Portugal, a forma da democracia chegar foi outra, através da Revolução dos Cravos, na Espanha pode-se dizer que veio como aka através de uma transição do regime, no país vizinho ao seu foi do escolhido de Franco.

E além disso, os políticos sempre tiveram uma baixa confiança lá, Portugal sempre ficou nas posições intermediárias, no relatória global de competitividade tem a seguinte pergunta:
"In your country, how do you rate the ethical standards of politicians? (1)" Portugal fica na posição sesseta e Espanha em cento e quatro (Brasil em último - 139). Aqui você nota que as instituições políticas do país (seja Espanha ou Brasil) tem algum problema grave, se eu não confio no presente ou busco uma saída no passado ou presente, e o passado da Espanha é o fascismo do Franco.


(1) http://reports.weforum.org/global-compe ... es=EOSQ041
Last edited by drakes on Thu Aug 02, 2018 8:44 pm, edited 1 time in total.

No Angel
Especialista
Especialista
Posts: 1597
Joined: Mon Apr 02, 2012 9:58 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by No Angel » Thu Aug 02, 2018 7:42 pm

JoséMiguel wrote:
Tue Jul 31, 2018 4:50 am
Portugal vs Espanha - Perguntas minhas a velhotes portugueses com mais de 80 anos

Quanto ao divócio estás equivocado... isto está bem explicado na wikipedia:

O divórcio foi legalizado em 1910, menos de um mês após a proclamação da República, com o Decreto de 3 de Novembro daquele ano. Marido e mulher terão, desde então, o mesmo tratamento legal, quanto aos motivos de divórcio e aos direitos sobre os filhos. A esposa deixa de ter o dever de obedecer ao marido. O adultério é crime, mas não se distingue o cometido pela mulher ou pelo homem. Em 1911, o número de divorciados era de 2 685. Contudo, a Concordata assinada com o Vaticano em 1940 retira, dos que se casem na Igreja Católica, o direito de se divorciar - restrição que seria revogada em 1975

https://pt.wikipedia.org/wiki/Div%C3%B3 ... m_Portugal

Portanto, a partir de 1940 as pessoas que se casassem pelo religioso (e eram a grande maioria) não podiam mais se divorciar, como puderam fazer entre 1910 e 1940 (a nossa poetisa Florbela Espanca por exemplo divorciou-se duas vezes nos anos 20, sendo que não o poderia fazer nos anos 40, 50 ou 60).

JoséMiguel
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2923
Joined: Tue Aug 30, 2011 9:33 pm
Location: Lisboa

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by JoséMiguel » Fri Aug 03, 2018 11:16 pm

Obrigado a ambos (Drakes e No Angel) pela vossa participação positiva. yes-)

Apenas tenho tempo para comentar um dos textos, e vou escolher o texto do Drakes, porque me preocupa seriamente o desânimo dele no seu país (Brasil) e porque não faz sentido a lista que ele mostrou, onde o Brasil aparece em último lugar. O texto do No Angel é muito mais pertinente mas comentarei-o depois.

Estive a examinar essa lista onde o Brasil surge na última posição, ao nível de confiança do povo na honestidade dos seus líderes políticos:

http://reports.weforum.org/global-compe ... es=EOSQ041

Essa lista é uma fantochada/macacada que não corresponde à verdade.

Em 2º lugar surge os Emirados Árabes Unidos e em 4º lugar surge o Qatar, que brincadeira é essa? Esses são dois países do Golfo Pérsico, com um sistema de ditadura brutal, sem qualquer respeito pelos Direitos Humanos, que trata o seu povo como lixo e escravos, ao estilo do Feudalismo da Europa Medieval. Um cidadão não tem o direito de estudar ciências e de beber uns copos, como fazem os estudantes de Coimbra, (nota para o Drakes: Coimbra é uma cidade portuguesa com uma daquelas famosas Universidades Europeias da Idade Média (1290), que tanto fascina os historiadores estrangeiros, e onde hoje os estudantes adoram ficar bêbados) porque a ciência é um pecado que contradiz a religião de Alá. Que merda vem a ser essa?

Olhem o que o wikipedia do Qatar diz:
According to the U.S. State Department, expatriate workers from nations throughout Asia and parts of Africa voluntarily migrate to Qatar as low-skilled labourers or domestic servants, but some subsequently face conditions indicative of involuntary servitude. Some of the more common labour rights violations include beatings, withholding of payment, charging workers for benefits for which the employer is responsible, restrictions on freedom of movement (such as the confiscation of passports, travel documents, or exit permits), arbitrary detention, threats of legal action, and sexual assault.[123] Many migrant workers arriving for work in Qatar have paid exorbitant fees to recruiters in their home countries.[123]
Todos os políticos do Qatar são ditadores sanguinários saídos da Idade das Trevas Europeia, e o povo do Qatar coloca o país em 4º lugar à frente do Brasil e da Europa?

Drakes! Não acredites nesta palhaçada.

Os políticos portugueses e brasileiros são corruptos, mas ao menos a tua ex-presidenta Dilma Rouseff fez o belo do manguito ao Barrack Obama, aquando da crise do Edward Snowden, quando declarou que iria fazer queixa na ONU contra os EUA, e declarou que iria criar um sistema de email brasileiro, pago pelo estado brasileiro, onde os americanos não fizessem espionagem. Na mesma altura o governo português atraiçoou o povo português e comportou-se como um reino vassalo do Barrack Obama.

Eu sei que isto na prática não põe comida no estômago do povo brasileiro ou português que passa fome e vive na miséria. Mas pelo menos um cidadão brasileiro pode sentir a dignidade de não ser uma marioneta ou pau-mandado do governo dos EUA. Nenhum cidadão português poderá sentir o mesmo.

Esse estudo é mesmo muito ofensivo para o povo brasileiro, mas é falso pois os cidadãos do Brasil não são apedrejados à morte como nos países árabes que surgem no topo à frente dos países escandinavos, onde os seus cidadãos são literalmente os mais felizes do mundo.

Qualquer estudo que indique que o povo de um país árabe, que é apedrejado à morte por questionar o dogma religioso da Idade das Trevas, tem mais confiança no seu reizinho-ditador árabe, do que um cidadão da Noruega, Dinamarca, Suécia (os países mais socialmente avançados do mundo) tem no seu governo, estará obviamente martelado e será falso.

drakes
Especialista
Especialista
Posts: 1489
Joined: Wed Jun 10, 2015 11:44 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by drakes » Mon Aug 06, 2018 3:56 pm

JoséMiguel wrote:
Fri Aug 03, 2018 11:16 pm
Obrigado a ambos (Drakes e No Angel) pela vossa participação positiva. yes-)

Apenas tenho tempo para comentar um dos textos, e vou escolher o texto do Drakes, porque me preocupa seriamente o desânimo dele no seu país (Brasil) e porque não faz sentido a lista que ele mostrou, onde o Brasil aparece em último lugar. O texto do No Angel é muito mais pertinente mas comentarei-o depois.

Estive a examinar essa lista onde o Brasil surge na última posição, ao nível de confiança do povo na honestidade dos seus líderes políticos:

http://reports.weforum.org/global-compe ... es=EOSQ041

Essa lista é uma fantochada/macacada que não corresponde à verdade.

Em 2º lugar surge os Emirados Árabes Unidos e em 4º lugar surge o Qatar, que brincadeira é essa? Esses são dois países do Golfo Pérsico, com um sistema de ditadura brutal, sem qualquer respeito pelos Direitos Humanos, que trata o seu povo como lixo e escravos, ao estilo do Feudalismo da Europa Medieval. Um cidadão não tem o direito de estudar ciências e de beber uns copos, como fazem os estudantes de Coimbra, (nota para o Drakes: Coimbra é uma cidade portuguesa com uma daquelas famosas Universidades Europeias da Idade Média (1290), que tanto fascina os historiadores estrangeiros, e onde hoje os estudantes adoram ficar bêbados) porque a ciência é um pecado que contradiz a religião de Alá. Que merda vem a ser essa?

Olhem o que o wikipedia do Qatar diz:
According to the U.S. State Department, expatriate workers from nations throughout Asia and parts of Africa voluntarily migrate to Qatar as low-skilled labourers or domestic servants, but some subsequently face conditions indicative of involuntary servitude. Some of the more common labour rights violations include beatings, withholding of payment, charging workers for benefits for which the employer is responsible, restrictions on freedom of movement (such as the confiscation of passports, travel documents, or exit permits), arbitrary detention, threats of legal action, and sexual assault.[123] Many migrant workers arriving for work in Qatar have paid exorbitant fees to recruiters in their home countries.[123]
Todos os políticos do Qatar são ditadores sanguinários saídos da Idade das Trevas Europeia, e o povo do Qatar coloca o país em 4º lugar à frente do Brasil e da Europa?

Drakes! Não acredites nesta palhaçada.

Os políticos portugueses e brasileiros são corruptos, mas ao menos a tua ex-presidenta Dilma Rouseff fez o belo do manguito ao Barrack Obama, aquando da crise do Edward Snowden, quando declarou que iria fazer queixa na ONU contra os EUA, e declarou que iria criar um sistema de email brasileiro, pago pelo estado brasileiro, onde os americanos não fizessem espionagem. Na mesma altura o governo português atraiçoou o povo português e comportou-se como um reino vassalo do Barrack Obama.

Eu sei que isto na prática não põe comida no estômago do povo brasileiro ou português que passa fome e vive na miséria. Mas pelo menos um cidadão brasileiro pode sentir a dignidade de não ser uma marioneta ou pau-mandado do governo dos EUA. Nenhum cidadão português poderá sentir o mesmo.

Esse estudo é mesmo muito ofensivo para o povo brasileiro, mas é falso pois os cidadãos do Brasil não são apedrejados à morte como nos países árabes que surgem no topo à frente dos países escandinavos, onde os seus cidadãos são literalmente os mais felizes do mundo.

Qualquer estudo que indique que o povo de um país árabe, que é apedrejado à morte por questionar o dogma religioso da Idade das Trevas, tem mais confiança no seu reizinho-ditador árabe, do que um cidadão da Noruega, Dinamarca, Suécia (os países mais socialmente avançados do mundo) tem no seu governo, estará obviamente martelado e será falso.
Vamos em partes José Miguel, a questão dos árabes do GCC preferirem seu governo nem é estranho, o povo lá viaja muito e vê os outros países, eles são muito bem administrados, além do mais essa é pergunta que discute um pouco além de liberdades, para maioria a felicidade vem das instituições funcionarem, até por que privadamente não existe um controle muito forte em períodos de forte crescimento. Se você colocar no papel cada obra de Dubai ou Qatar são mais modernas e mais baratas que no Brasil e a maioria dos países.

O que pode-se colocar é uma variante crescimento tem forte impacto na satisfação mesmo da classe com escolarização universitária, veremos como se saem em uma crise, mas ufanismo sempre há. Quanto ao Brasil estar em último, pode ser estranho, mas há pistas que ajudam como índices de violência maior que uma guerra civil, os vários escândalos de corrupção ( pelo tamanho observa-se que as instituições falharam totalmente), soltar facilmente crimes análogos a estupro que nem nos países muçulmanos ocorre, além disso mata-se mais homossexuais no total e em % aka que em qualquer país, mas se criou milhares de empregos de livre nomeação além de várias conferências são feitas todo ano até em Resorts de luxo com piora no índice como resultado final sempre criticar determinada parte da população pelos seus preconceitos.

Mas, vamos voltar a Espanha, é só ler o noticiário para entender que em termos de Unidade está muito mal trabalhada, além do desemprego ainda ser alto, e o últimos escândalos também não ajudam, talvez a questão separatista ser tão mal trabalhada lá, a Espanha mesmo quando melhor economicamente que Portugal, fica atrás em confiança da sua classe política.

E aí vamos para Fascismo lá ser mais forte, além da origem da democracia, existe essa diferença com forte sentimento crítico das Regiões e sempre um olhar como Madrid só querer arrancar as riquezas em benefício próprio, pelo que notei do discurso dos mais velhos franquistas que veem esse passado como uma solução da "ameaça" do separatismo.

Essas perguntas são importantes ao meu ver para os governos pensarem que para vencer movimentos radicais ou saudosistas precisam governar bem, principalmente para as maiorias ou segmentos que recaiam com maior força (percentual) a carga tributária do país.

No Angel
Especialista
Especialista
Posts: 1597
Joined: Mon Apr 02, 2012 9:58 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by No Angel » Mon Aug 06, 2018 4:13 pm

JoséMiguel wrote:
Fri Aug 03, 2018 11:16 pm

Qualquer estudo que indique que o povo de um país árabe, que é apedrejado à morte por questionar o dogma religioso da Idade das Trevas, tem mais confiança no seu reizinho-ditador árabe, do que um cidadão da Noruega, Dinamarca, Suécia (os países mais socialmente avançados do mundo) tem no seu governo, estará obviamente martelado e será falso.
Pessoalmente eu não acho que os países nórdicos sejam tão avançados socialmente como muitos crêem, tanto é que por lá se pratica a infame escravatura militar e por aqui na Península Ibérica livramo-nos disso há anos. E eu acho isso um dos maiores ataques à Liberdade do ser humano, que os países nórdicos não respeitam, e curiosamente (ou não) não vejo ninguém a questionar isso.

User avatar
Rui Santos
Site Admin
Posts: 5538
Joined: Mon Jun 04, 2001 11:42 pm
Location: Portugal - Lisboa / MAC
Contact:

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by Rui Santos » Mon Aug 06, 2018 11:27 pm

São coisas diferentes no angel, e culturalmente o serviço militar por lá, é algo visto como um serviço à patria e muitas vezes serviço civil.
Além de que é para homens e mulheres, no sentido de servir o estado que os serve a todos a vida toda.

Além de que por exemplo na suécia já não é obrigatório acho eu...

Para não falar do sindrome de invasão russa que alguns sofrem...
Rui Santos - 48 Anos | 17 Anos DVDMania
DVD/BR | Jogos | Life is Short, Play More | FB DVDMania | FB Collectors HV-PT

No Angel
Especialista
Especialista
Posts: 1597
Joined: Mon Apr 02, 2012 9:58 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by No Angel » Tue Aug 07, 2018 9:25 am

Rui Santos wrote:
Mon Aug 06, 2018 11:27 pm
São coisas diferentes no angel, e culturalmente o serviço militar por lá, é algo visto como um serviço à patria e muitas vezes serviço civil.
Além de que é para homens e mulheres, no sentido de servir o estado que os serve a todos a vida toda.

Além de que por exemplo na suécia já não é obrigatório acho eu...

Para não falar do sindrome de invasão russa que alguns sofrem...
A escravatura também era para ambos os sexos, e para todas as idades até, era muito "inclusiva" nesse sentido... fazia dela menos aberrante do que é? Não. E para quem pense que é exagero, pensem: escravatura = trabalho forçado. Esse tal de "serviço militar obrigatório" é trabalho forçado, portanto é uma forma de escravatura, em pleno século XXI, na Europa. É uma grande vergonha.

drakes
Especialista
Especialista
Posts: 1489
Joined: Wed Jun 10, 2015 11:44 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by drakes » Wed Aug 08, 2018 4:16 pm

No Angel wrote:
Tue Aug 07, 2018 9:25 am
Rui Santos wrote:
Mon Aug 06, 2018 11:27 pm
São coisas diferentes no angel, e culturalmente o serviço militar por lá, é algo visto como um serviço à patria e muitas vezes serviço civil.
Além de que é para homens e mulheres, no sentido de servir o estado que os serve a todos a vida toda.

Além de que por exemplo na suécia já não é obrigatório acho eu...

Para não falar do sindrome de invasão russa que alguns sofrem...
A escravatura também era para ambos os sexos, e para todas as idades até, era muito "inclusiva" nesse sentido... fazia dela menos aberrante do que é? Não. E para quem pense que é exagero, pensem: escravatura = trabalho forçado. Esse tal de "serviço militar obrigatório" é trabalho forçado, portanto é uma forma de escravatura, em pleno século XXI, na Europa. É uma grande vergonha.
Concordo, não apenas para Europa mas para qualquer lugar do planeta o "serviço militar obrigatório" deveria acabar.

No Angel
Especialista
Especialista
Posts: 1597
Joined: Mon Apr 02, 2012 9:58 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by No Angel » Wed Aug 08, 2018 4:22 pm

drakes wrote:
Wed Aug 08, 2018 4:16 pm
No Angel wrote:
Tue Aug 07, 2018 9:25 am
Rui Santos wrote:
Mon Aug 06, 2018 11:27 pm
São coisas diferentes no angel, e culturalmente o serviço militar por lá, é algo visto como um serviço à patria e muitas vezes serviço civil.
Além de que é para homens e mulheres, no sentido de servir o estado que os serve a todos a vida toda.

Além de que por exemplo na suécia já não é obrigatório acho eu...

Para não falar do sindrome de invasão russa que alguns sofrem...
A escravatura também era para ambos os sexos, e para todas as idades até, era muito "inclusiva" nesse sentido... fazia dela menos aberrante do que é? Não. E para quem pense que é exagero, pensem: escravatura = trabalho forçado. Esse tal de "serviço militar obrigatório" é trabalho forçado, portanto é uma forma de escravatura, em pleno século XXI, na Europa. É uma grande vergonha.
Concordo, não apenas para Europa mas para qualquer lugar do planeta o "serviço militar obrigatório" deveria acabar.
Concordo, ainda para mais é algo misândrico, visto que afeta maioritariamente os homens (ou seja, é uma discriminação de género). Mas independentemente disso deveria acabar, os políticos querem fazer guerras pelos seus interesses e põe os pobres a lutar por eles. E fazem lavagens cerebrais ridículas de "patriotismo" quando vivemos todos no mesmo planeta e somos todos humanos. É uma pena que aí no Brasil a escravatura militar ainda exista e os homens brasileiros se tenham que sujeitar a isso :-(

drakes
Especialista
Especialista
Posts: 1489
Joined: Wed Jun 10, 2015 11:44 pm

Re: Cuéntame cómo pasó (2001) - TVE

Post by drakes » Fri Aug 10, 2018 3:57 am

JoséMiguel wrote:
Fri Aug 03, 2018 11:16 pm
Obrigado a ambos (Drakes e No Angel) pela vossa participação positiva. yes-)

Apenas tenho tempo para comentar um dos textos, e vou escolher o texto do Drakes, porque me preocupa seriamente o desânimo dele no seu país (Brasil) e porque não faz sentido a lista que ele mostrou, onde o Brasil aparece em último lugar. O texto do No Angel é muito mais pertinente mas comentarei-o depois.

Estive a examinar essa lista onde o Brasil surge na última posição, ao nível de confiança do povo na honestidade dos seus líderes políticos:

http://reports.weforum.org/global-compe ... es=EOSQ041

Essa lista é uma fantochada/macacada que não corresponde à verdade.

Em 2º lugar surge os Emirados Árabes Unidos e em 4º lugar surge o Qatar, que brincadeira é essa? Esses são dois países do Golfo Pérsico, com um sistema de ditadura brutal, sem qualquer respeito pelos Direitos Humanos, que trata o seu povo como lixo e escravos, ao estilo do Feudalismo da Europa Medieval. Um cidadão não tem o direito de estudar ciências e de beber uns copos, como fazem os estudantes de Coimbra, (nota para o Drakes: Coimbra é uma cidade portuguesa com uma daquelas famosas Universidades Europeias da Idade Média (1290), que tanto fascina os historiadores estrangeiros, e onde hoje os estudantes adoram ficar bêbados) porque a ciência é um pecado que contradiz a religião de Alá. Que merda vem a ser essa?

Olhem o que o wikipedia do Qatar diz:
According to the U.S. State Department, expatriate workers from nations throughout Asia and parts of Africa voluntarily migrate to Qatar as low-skilled labourers or domestic servants, but some subsequently face conditions indicative of involuntary servitude. Some of the more common labour rights violations include beatings, withholding of payment, charging workers for benefits for which the employer is responsible, restrictions on freedom of movement (such as the confiscation of passports, travel documents, or exit permits), arbitrary detention, threats of legal action, and sexual assault.[123] Many migrant workers arriving for work in Qatar have paid exorbitant fees to recruiters in their home countries.[123]
Todos os políticos do Qatar são ditadores sanguinários saídos da Idade das Trevas Europeia, e o povo do Qatar coloca o país em 4º lugar à frente do Brasil e da Europa?

Drakes! Não acredites nesta palhaçada.

Os políticos portugueses e brasileiros são corruptos, mas ao menos a tua ex-presidenta Dilma Rouseff fez o belo do manguito ao Barrack Obama, aquando da crise do Edward Snowden, quando declarou que iria fazer queixa na ONU contra os EUA, e declarou que iria criar um sistema de email brasileiro, pago pelo estado brasileiro, onde os americanos não fizessem espionagem. Na mesma altura o governo português atraiçoou o povo português e comportou-se como um reino vassalo do Barrack Obama.

Eu sei que isto na prática não põe comida no estômago do povo brasileiro ou português que passa fome e vive na miséria. Mas pelo menos um cidadão brasileiro pode sentir a dignidade de não ser uma marioneta ou pau-mandado do governo dos EUA. Nenhum cidadão português poderá sentir o mesmo.

Esse estudo é mesmo muito ofensivo para o povo brasileiro, mas é falso pois os cidadãos do Brasil não são apedrejados à morte como nos países árabes que surgem no topo à frente dos países escandinavos, onde os seus cidadãos são literalmente os mais felizes do mundo.

Qualquer estudo que indique que o povo de um país árabe, que é apedrejado à morte por questionar o dogma religioso da Idade das Trevas, tem mais confiança no seu reizinho-ditador árabe, do que um cidadão da Noruega, Dinamarca, Suécia (os países mais socialmente avançados do mundo) tem no seu governo, estará obviamente martelado e será falso.
José Miguel, vamos lá estamos aka falando de fascismo, ela (Dilma) elogia Getúlio Vargas, que foi o quê? CLT é a Carta del Lavoro do Mussolini, só no Brasil que copiamos inserindo toda a legislação assim acredito que foi em Portugal com Estatuto do Trabalho Nacional do Salazar.

Não é estranho ela atacar o Obama, isso também fez o General Geisel é bom lembrar que o Brasil não aderiu nem ao boicote à Olimpíada de Moscou, em 1980, nem ao embargo de exportação de grãos à União Soviética, se opôs a política na Nicarágua e em El Salvador do Reagan. Mas, como o regime militar apoiou um ditaduras, o caso mais famoso é Angola, os Santos sempre tiveram bons negócios com Brasília.

O prefeito "medieval" do Rio de Janeiro foi ministro leal dela(1) , canso de ver críticas de retrocessos saem dados (como mortalidade infantil, desemprego... ) de políticos do partido dela que imputam ao atual "presidento" como sendo exemplo de desmonte e incompetência (2).



(1) https://oglobo.globo.com/brasil/ao-lado ... o-13993903
(2) https://exame.abril.com.br/brasil/lindb ... erno-dilma

Post Reply