Apocalypse Now: Final Cut

Discussão sobre lançamentos BR, Assuntos relacionados com equipamento devem contudo ser abordados no fórum Hardware.

Moderador: Grimreaper

Responder
Helder Fialho
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 157
Registado: outubro 15, 2017, 2:10 am
Localização: Évora

Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Helder Fialho » agosto 4, 2019, 4:39 am

Dia 26 deste mês vai sair o Apocalypse Now: Final Cut. O filme foi restaurado e vai ser lançado para coincidir com as comemorações dos 40 anos da estreia. O restauro foi feito para 4K partir do negativo original. Como sabemos, o Apocalypse Now que estreou em 79 não é a versão completa. Agora, 18 anos depois da primeira "mexida" no Redux, o Coppola decidiu "mexer" outra vez no filme e, segundo entrevista que deu em Abril no Festival de Tribeca, optou por algo entre a versão que foi para as salas e o Redux.

O lançamento vai contar com vários extras (alguns já repetidos do Redux) e também a entrevista que o Steve Soderbergh fez ao Coppola no Tribeca a propósito dos 40 anos do Apocalypse Now mas, concretamente em relação a esta versão, o que há a reter é isto: Este Final Cut do Apocalypse Now dura três horas e dois minutos. Dos 50 minutos de filme extra que ele adicionou no Redux, tirou 20 para este mas incluiu cenas que não estão nem na versão original nem no Redux.

Será mesmo o final cut? Duvido. :-P Com a tendência que o Coppola tem para retocar o filme, acho que, enquanto ele for vivo, irá sempre fazer mexidas e tirar de um lado e meter de outro. Conselho: não se desfaçam do Redux. Como disse atrás, o Final Cut vai ter cenas novas mas o Coppola decidiu não incluir os 50 minutos extra que incluiu no Redux. Tirou 20. Por isso, para continuarmos a ver o Apocalypse Now com os 50 minutos extra completos, precisamos do Redux. Ou então recorre-se à versão de 5 horas que contém o filme completo e que está disponível "nos sítios do costume". :mrgreen: Hollywood, é claro, nunca irá editá-la "de uma assentada" porque, como o Apocalypse Now, é um dos filmes mais conhecidos e rentáveis, há que mandar cá para fora tudo devagarinho para ir rendendo o peixe. Daqui a uns anitos talvez as 5 horas estejam todas editadas.

Vai sair em 4K, Blu-Ray e DVD. Por enquanto só na Amazon mas é capaz de sair edição nacional mais para diante.

4K + Blu-ray (6 discos): https://www.amazon.co.uk/Apocalypse-Now ... dvd&sr=1-1


Blu-Ray (4 discos): https://www.amazon.co.uk/Apocalypse-Now ... dvd&sr=1-1

DVD (1 disco): https://www.amazon.co.uk/Apocalypse-Now ... dvd&sr=1-5




Trailer (com apresentação do Coppola):


technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » agosto 10, 2019, 11:27 pm

Excelente texto. Parabéns salut-)
Já fui bucar a minha Redux à prateleira para rever. Uma edição Steelbook comprada em Itália, com legendas pt/pt

Entretanto o livro do Conrad onde Coppola foi buscar inspiração também volta à superfície

https://alias.estadao.com.br/noticias/g ... 961348.amp

Off topic
(O livro conta algumas coisinhas da brutal colonização Belga do Congo... As estimativas do número de mortos variam de 1 milhão a 15 milhões de pessoas o que faz de Leopoldo II um dos maiores criminosos da história)

Helder Fialho
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 157
Registado: outubro 15, 2017, 2:10 am
Localização: Évora

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Helder Fialho » agosto 20, 2019, 1:34 am

technicolor Escreveu:
agosto 10, 2019, 11:27 pm
Excelente texto. Parabéns salut-)
Já fui bucar a minha Redux à prateleira para rever. Uma edição Steelbook comprada em Itália, com legendas pt/pt

Entretanto o livro do Conrad onde Coppola foi buscar inspiração também volta à superfície

https://alias.estadao.com.br/noticias/g ... 961348.amp

Off topic
(O livro conta algumas coisinhas da brutal colonização Belga do Congo... As estimativas do número de mortos variam de 1 milhão a 15 milhões de pessoas o que faz de Leopoldo II um dos maiores criminosos da história)


Exactamente. Quando vi o filme, já tinha lido o livro. A adaptação para o contexto da Guerra do Vietname é assombrosa.

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » agosto 31, 2019, 9:43 am

Um interessante artigo da revista Época /Focus (Brasil) sobre o "Apocalypse When?" ...Now?


APOCALYPSE NOW – AND FOREVER
Francis Ford Coppola lança a versão final — pelo menos até agora — de seu épico sobre a Guerra do Vietnã
Emiliano Urbim
...........
Na verdade, o longa tornou-se uma lenda antes mesmo de sua estreia — mas não pelos motivos que Coppola desejava. Primeiro, por causa do roteiro: criado em 1969 com o nome The psychedelic soldier , o texto passou anos triangulando entre seu primeiro autor, John Milius, o diretor George Lucas e seu amigo Coppola, numa refação incessante que deixava Hollywood intrigada. A inspiração era a novela Coração das trevas (1899), de Joseph Conrad, em que ingleses se aventuravam em uma jornada bizarra e hipnótica no coração do Congo para resgatar um compatriota que iniciou um culto de morte entre os nativos — na adaptação de Milius, os colonialistas britânicos na África davam lugar a militares americanos na Indochina. Mas a cada nova revisão o script ganhava mais elementos: versos do poeta romano Virgílio, cenários da Divina comédia de Dante, citações de The waste land , de T.S. Eliot, dados de uma reportagem de Michael Herr sobre a própria Guerra do Vietnã.

Até que, em 1974, Coppola decidiu fazer o filme, agora chamado de Apocalypse now (Apocalipse agora, avesso do slogan hippie “Nirvana now”). E, por mais complexo e temerário que fosse o roteiro, nenhum estúdio deixaria escapar o próximo projeto de Francis Ford Coppola. Só naquele ano o prodígio de 35 anos tinha vencido em Cannes com A conversação e lançado a sequência do fenômeno O poderoso chefão . Tinha tudo para dar certo. A síntese das filmagens, no entanto, é uma fala do livro de Conrad que chegou às telas balbuciada pelo Coronel Kurtz de Marlon Brando: “O horror… O horror”.



https://epoca.globo.com/apocalypse-now- ... r-23914640

Helder Fialho
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 157
Registado: outubro 15, 2017, 2:10 am
Localização: Évora

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Helder Fialho » setembro 11, 2019, 6:14 pm

technicolor Escreveu:
agosto 31, 2019, 9:43 am
Um interessante artigo da revista Época /Focus (Brasil) sobre o "Apocalypse When?" ...Now?


O artigo é interessante, sem dúvida. yes-)

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » setembro 16, 2019, 6:40 am

Helder Fialho Escreveu:
setembro 11, 2019, 6:14 pm
technicolor Escreveu:
agosto 31, 2019, 9:43 am
Um interessante artigo da revista Época /Focus (Brasil) sobre o "Apocalypse When?" ...Now?


O artigo é interessante, sem dúvida. yes-)


como?-) Óptimo, então, e já que o filme não tem outro tópico ( pelo menos não encontrei ) e bem que merecia, fica mais um artigo, desta vez publicado no El País (Brasil) sobre... arrebatamento, insanidade, absurdo, (inqualificáveis?) que reinaram no set durante a rodagem, com mais alguns "pormenores " que eu, grande fã da obra, confesso que desconhecia...

Fica aqui um "cheirinho " (não propriamente a napalm... eh-) ) :shock:
Enquanto esperava que Brando estivesse pronto, o produtor Gray Frederickson começou a sentir cheiro de algo podre no cenário do santuário de Kurtz. “Vocês têm que se desfazer dos ratos mortos”, disse ele ao designer de produção Dean Tavoularis, que lhe explicou que os roedores estavam ali de propósito para criar o clima. De repente, um aderecista que passava por lá exclamou: “Pois espere até descobrir os cadáveres humanos.” Ante o espanto do produtor, levaram-no a uma tenda cheia de mortos, armazenados à espera de que Coppola quisesse rodar a chegada de Willard ao santuário (onde haveria cadáveres pendurados nas árvores e espalhados pelo chão). “É que vai ficar muito autêntico”, prometeu o designer.

O sujeito que forneceu os cadáveres não trabalhava num necrotério, como havia assegurado; tinha roubado os corpos das tumbas. A polícia então paralisou a produção por vários dias para interrogar cada um dos trabalhadores e se certificar de que não eram assassinos. Ante a impossibilidade de devolver os corpos não identificados aos túmulos (e a recusa da United Artists de pagar os enterros), ninguém sabe ou ninguém quis contar o que fizeram com eles.
O artigo completo em...
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/0 ... oJoq4dNHJs

Helder Fialho
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 157
Registado: outubro 15, 2017, 2:10 am
Localização: Évora

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Helder Fialho » setembro 18, 2019, 2:38 am

technicolor Escreveu:
agosto 31, 2019, 9:43 am

fica mais um artigo, desta vez publicado no El País (Brasil) sobre... arrebatamento, insanidade, absurdo, (inqualificáveis?) que reinaram no set durante a rodagem, com mais alguns "pormenores " que eu, grande fã da obra, confesso que desconhecia...

Fica aqui um "cheirinho " (não propriamente a napalm... eh-) ) :shock:
Enquanto esperava que Brando estivesse pronto, o produtor Gray Frederickson começou a sentir cheiro de algo podre no cenário do santuário de Kurtz. “Vocês têm que se desfazer dos ratos mortos”, disse ele ao designer de produção Dean Tavoularis, que lhe explicou que os roedores estavam ali de propósito para criar o clima. De repente, um aderecista que passava por lá exclamou: “Pois espere até descobrir os cadáveres humanos.” Ante o espanto do produtor, levaram-no a uma tenda cheia de mortos, armazenados à espera de que Coppola quisesse rodar a chegada de Willard ao santuário (onde haveria cadáveres pendurados nas árvores e espalhados pelo chão). “É que vai ficar muito autêntico”, prometeu o designer.

O sujeito que forneceu os cadáveres não trabalhava num necrotério, como havia assegurado; tinha roubado os corpos das tumbas. A polícia então paralisou a produção por vários dias para interrogar cada um dos trabalhadores e se certificar de que não eram assassinos. Ante a impossibilidade de devolver os corpos não identificados aos túmulos (e a recusa da United Artists de pagar os enterros), ninguém sabe ou ninguém quis contar o que fizeram com eles.
O artigo completo em...
https://brasil.elpais.com/brasil/2019/0 ... oJoq4dNHJs


"We were in the jungle, there were too many of us, we had access to too much money, too much equipment, and little by little we went insane". Foi uma loucura... essa loucura criou um dos melhores filmes de sempre mas foi uma loucura a todos os níveis. Viste o documentário Hearts of Darkness? Com tantos problemas nas filmagens, atrasos, discussões e conflitos, o incrível é que tenham conseguido acabar de fazer o filme. O próprio Martin Sheen quase morreu e acho que, a dada altura, o Coppola tentou suicidar-se. Há muitas mentiras a circular mas isto acho que foi mesmo verdade.

Ratos mortos e cadáveres humanos?? :shock: Portanto, na cena em que o Willard chega à "Central Kurtz" as pessoas que estão deitadas no chão e penduradas nas árvores não são figurantes a fingir de mortos? :shock: Bem, é caso para dizer mesmo "the horror, the horror". E a coisa toda dos corpos das pessoas... Felizmente que os filmes não têm cheiro, senão o cheiro dos ratos mortos e dos cadáveres chegava às nossas TVs e PCs quando vemos o filme. nails-)

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » setembro 23, 2019, 2:00 pm

Bom, afinal enganei-me (mea culpa) :-))) e parece que sempre vai haver uma apresentação desta versão em sala, cá no "burgo" (leia-se Lisboa)

...para eventuais interessados deixo os pormenores:

Dia 20 de Outubro às 16h no CCB preço único €7.00

Link para a compra de bilhetes: https://ticketline.sapo.pt/evento/belem ... -now-44274
(acresce + 52 centimos ao preço)

Não costumo aconselhar ninguém a ver filmes, apenas relato as minhas próprias experiências, mas há que encorajar estas iniciativas e pelo que vi ( no site da ticketline) a pouco menos de um mês da data da sessão a sala até já está bem composta. :-D



Entretanto fica a "explicação" de Coppola para esta nova versão na sua apresentação no Festival "Il Cinema Ritrovato"




No link abaixo a crítica de David Fear a este "final cut" publicada na Rolling Stone de Agosto (em inglês)

https://www.rollingstone.com/movies/mov ... la-870292/

...........

Sobre o filme: Há quem goste, há quem não goste, (eu gosto) Apocalipse Now não é um filme "consensual" (nunca o foi e agora ainda mais dificilmente o será) mas é uma obra respeitada, a visão de um grande cineasta sobre demência da guerra, comparável a... nada (coloco-o ao nível de The Thin Red Line salvaguardando obviamente as diferenças entre eles) feita com uma entrega tal que quase destruiu o seu criador. É comum indexar o filme apenas ao romance de Joseph Conrad e ao talento de screenwriter de John Milius (eu próprio acreditei nisso durante muito tempo) mas para o resultado final contribuíram várias outras fontes de inspiração, até mesmo as conversas de fim de dia com os "military advisors" que o assessoraram durante a rodagem, em que os ex-militares lhe relatavam as suas próprias experiências de guerra e que Coppola "absorvia" e incorporava à sua maneira no argumento em constante reelaboração.



.....................
Notas de rodapé:

John Milius, (ele proprio também realizador) sem dúvida o principal responsável pelo argumento, também tentaria dez anos depois fazer o seu "apocalipse" mas falhou. Faltou-lhe a "loucura" de FFC e o resultado embora curioso é frouxo: Farewell to the King 1989 https://en.wikipedia.org/wiki/Farewell_to_the_King baseado no romance do francês Pierre Schoendoerffer, L'Adieu au Roi.

Schoendoerffer esse sim, fez um dos mais interessantes, realistas e desconhecidos filmes sobre "a outra" guerra do Vietname (a dos franceses): La 317e section (1965) baseado na sua própria experiência pessoal, focada no quotidiano de um pelotão francês (misto) no processo de retirada, aquando da derrota dos franceses na indochina, rodado no Cambodja em 1965 com apoio do exército desse país e a "benção do Rei", ainda os americanos não tinham entrado em força no Vietname. Feito com escassos meios e em condições logísticas muito difíceis, La 317ème section, https://www.imdb.com/title/tt0058863/ é considerado por alguns entendidos como um dos grandes filmes de guerra de todos os tempos, mas Pierre Schoendoerffer era de direita (fica o alerta para quem não saiba) e isso, independentemente do valor da obra, afasta muita gente. O livro que deu origem a este filme (Pelotão 317) foi publicado cá pela Editorial Futura long long time ago

Mas isso já é outra história... :wink:

Helder Fialho
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 157
Registado: outubro 15, 2017, 2:10 am
Localização: Évora

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Helder Fialho » setembro 30, 2019, 10:03 pm

technicolor Escreveu:
setembro 23, 2019, 2:00 pm
Bom, afinal enganei-me (mea culpa) :-))) e parece que sempre vai haver uma apresentação desta versão em sala, cá no "burgo" (leia-se Lisboa)

...para eventuais interessados deixo os pormenores:

Dia 20 de Outubro às 16h no CCB preço único €7.00

Link para a compra de bilhetes: https://ticketline.sapo.pt/evento/belem ... -now-44274
(acresce + 52 centimos ao preço)


Boa! Vais? Se eu pudesse ia...

Ontem li uma review que compara o Redux com o Final Cut e, sinceramente, ao contrário do Final Cut do Blade Runner, acho que o do Apocalypse Now talvez não valha a pena comprar... mas aplaudo o facto da distribuidora ter decidido lançar o restauro 4K também em DVD. Se este for mesmo mesmo o Final Cut do Coppola, prefiro o Redux. De qualquer forma, como disse no início do tópico, acho que o Coppola não se vai ficar por aqui. Ele há-de mexer outra vez no filme de certeza. E devia fazê-lo para lançar de vez o filme completo, as 5 horas e meia (que provavelmente até são seis ou muito perto das seis, porque há 4 ou 5 cenas que faltam da Workprint que só saiu em VHS).
Vou deixar o texto com a comparação mas com indicação de spoilers se não quiseres saber já de antemão o que o Final Cut tem. Tu e o resto dos membros do fórum, claro.


What has been changed for the Final Cut of APOCALYPSE NOW?
In general, it can be said that the new film version tends to be based on the Redux version, as you could already guess from the closer runtime. Basically, Coppola has taken a middle course here. Some scenes that had been added compared to the theatrical version were completely deleted again, some only shortened.

The second encounter with the Playboy Bunnies as well as the scene towards the end, where Willard lies in a container and Kurtz reads Time Magazine, were cut completely. Even though Coppola himself only deals with the continuity in this part of the film in the interview with Vanity Fair, the suspicion expressed there suggests that the gimmicks with the girls might have been seen somewhat critical in the #MeToo age. The scene with the magazine can be attributed even more clearly to the changed zeitgeist, because nowadays Time Magazine simply doesn't have the same influence as it did a few years ago.

Only the long scene block in the French plantation and the dinner scene with conspiracy theories about the plantation were shortened. The stay with the French occupiers has always been a critically discussed extension of the Redux version. At the first announcement of the final cut, many were therefore disappointed that this scene is still included in principle. In fact, the smaller interventions have now changed the focus: political statements are relegated to the background and the small romance between Willard and Roxanne is thus more in focus. Not every fan was satisfied with this aspect either, but according to Coppola this serves as a link to the introductory scene. Here Willard destroys his hotel room alone in thoughts of his former wife.

At the very end of the film, material contained both in the theatrical version and the Redux version was shortened for the Final Cut. Willard scrolls less through Kurtz's dossier and is then no longer to be seen at his table. Here one can only speculate about Coppola's intention, at least the avoidance of connection errors would be conceivable. For the same reason a very short part of the entertainment on the boat, which was added in the Redux Cut compared to the theatrical version, is missing in the first third.

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » outubro 1, 2019, 12:16 pm

Helder Fialho Escreveu:
setembro 30, 2019, 10:03 pm
Boa! Vais? Se eu pudesse ia...
Sim irei, estou muito curioso com o restauro 4K; sobretudo a fotografia de Storaro e o fantástico som de Walter Murch.
O Redux já é de 2001 e nestes 18 anos muita coisa mudou em termos de tecnologia digital.
Agora... nunca fui ver cinema ao CCB e não conheço as condições da sala, espero que estejam a altura deste fantástico filme.

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4941
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Samwise » outubro 1, 2019, 7:46 pm

Technicolor, dados os teus conhecimentos, interesse e gosto pelo filme, é mais do que provável que já tenhas visto o documentário Hearts of Darkness: A Filmmaker's Apocalypse (wiki), filmado ao longo da odisseia que constituiu o tempo de rodagem da obra, e montado e narrado anos mais tarde pela mulher do realizador (com ajuda de dois jovens realizadores). Para o caso de não teres visto, há um antes um depois no que respeita a este documentário: por mais impressionante que seja o Apocalypse Now filme (em qualquer das versões), a visualização do documentário acentua de uma maneira brutal os significados e a intensidade do filme, e consequente o impacto que o mesmo poderá ter sobre os nosso sentidos. É uma peça fundamental e inseparável à obra!

E para pormenores ainda mais "desconhecidos" do grande público, a obra Easy Riders, Raging Bulls (wiki) adianta o tipo de bisbilhotices escabrosas e algo inacreditáveis (mas que tu sabes que na realidade são reais) que envolveram o Coppola durante as rodagens.

Quanto ao filme, grande obra-prima sobre a guerra do Vietnam, sobre a guerra em geral, e sobre a disposição humana quando sucede haver condições ideias para se revelar o lado negro. Eu li o livro, mas o livro funciona para o filme como um mero ponto de inspiração...
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4941
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por Samwise » outubro 1, 2019, 7:48 pm

Respondi ao Technicolor, mas a mensagem estende-se naturalmente ao Hélder e a todos os que gostaram (demasiado) do AN.
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » outubro 1, 2019, 9:45 pm

Samwise Escreveu:
outubro 1, 2019, 7:46 pm
Technicolor, dados os teus conhecimentos, interesse e gosto pelo filme, é mais do que provável que já tenhas visto o documentário Hearts of Darkness: A Filmmaker's Apocalypse

E para pormenores ainda mais "desconhecidos" do grande público, a obra Easy Riders, Raging Bulls (wiki) adianta o tipo de bisbilhotices escabrosas e algo inacreditáveis (mas que tu sabes que na realidade são reais) que envolveram o Coppola durante as rodagens.
Viva Samwise, o Hearts of Darkness: A Filmmaker's Apocalypse efectivamente já vi (tenho-o). O livro que referes Easy Riders, Raging Bulls esse nunca o li (tenho que por na lista salut-) ) ) mas vi um doc da BBC com o mesmo título: https://www.youtube.com/watch?v=i0jsxeXXtBk ...que também é muito interessante.

Entretanto vou acompanhar este projecto do canal CinemaTyler:

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » outubro 4, 2019, 12:19 pm

Algumas reacções a esta nova versão:

The New York Times
And restored for laser projection and Dolby Atmos sound, it is almost certainly the most immersive and terrifying experience that can be had in a movie theater this year.
https://www.nytimes.com/2019/08/08/movi ... eries.html



Glenn Kenny in https://www.rogerebert.com
As magnificent as the movie looks, sounds, and feels, this cut expands upon and unpeels the movie’s weaknesses both as story and meditation on Vietnam.
https://www.rogerebert.com/reviews/apoc ... eview-2019



indiewire
4K Negative Scan Reveals Depth and Detail
This is the first time the original negative has been scanned, since all previous transfers have been made from an IP. Over 11 months, over 2,700 hours was spent cleaning and restoring the film’s 300,173 frames. The 4K scan, combined with Dolby’s HDR processing (Dolby Vision), has led to a level of depth and detail in Vittorio Storaro’s cinematography that audiences couldn’t see before.

This is particularly the case in the nighttime scenes. On a creative level, Coppola had to dial down the level of new detail: for example, he wanted to keep Marlon Brando’s Col. Kurtz in silhouette as much a possible.

Sound: The Found the Print Master
For “Redux,” the best the sound team could do in 2001 was work off a third generation dub. For “Final Cut,” Mockoski and the film’s original sound designer Walter Murch were able to locate (it had been tossed in a dumpster) one of the 1979 film’s original six track print masters. This gave the “Final Cut” team the ability to create significantly clearer sound, but it also meant being able to go inside sound designer Murch’s revolutionary work and adapt it to the modern tools of post-production and in theaters.
https://www.indiewire.com/2019/04/apoca ... 202129340/


Rotten Tomatoes https://www.rottentomatoes.com/m/apocal ... _final_cut

.....................
Nota de rodapé.

Sobre o equipamento da sala do CCB (Grande Auditório):

Cinema Digital e 3D
Plateia: 925 lugares
Projetor 4K Barco,modelo DP4K-32Bx
Ecrâ de cinema 16,50 x 8,00 m
Sonorização Dolby-Stero-SR, Dolby Digital, DTS


Cinema Película 35mm / 70 mm
Plateia: 925 lugares
Máquina de projeção marca CHRISTIE P35/70 AT, lâmpada xenon 7000 W, 3 pratos de rebobinar
Ecrâ de cinema 16,50 x 8,00 m
Sonorização Dolby-stero-SR, Dolby Digital,DTS

technicolor
Fanático
Fanático
Mensagens: 516
Registado: março 2, 2016, 9:00 pm
Localização: Pinhal Novo

Re: Apocalypse Now: Final Cut

Mensagem por technicolor » outubro 20, 2019, 9:38 pm

Pronto, visto que está este Apocalypse Now Final Cut fica um (pequeno) balanço final sobre a ida ao CCB:

Uma sala "bem composta" se bem que, pelo que estava marcado no site da Ticketline, alguns faltaram e prejudicaram outros interessados. Ou seja; a sala do grande auditório é multiusos e logo o ecrã é de tamanho médio pelo que é preferível comprar bilhete para a primeira plateia (obviamente no bloco de cadeiras do centro) mas já não havia, no entanto apesar disso algumas cadeiras dessa zona acabariam por ficar vazias...
Enfim, deu para ver, o pior da sala são mesmo as filas, muito estreitas (e desconfortáveis) para gente com mais de 1,70m (eu tenho mais 10cm e ...3 horas de filme nessas condições, muito bom que ele (filme) seja... uf!) nails-)
Público bastante heterogéneo e bem comportado que chegou todo a horas.

Sobre o filme, bom digamos que o restauro 4k a nível visual não impressionou muito (a mim pelo menos não), mas o som esse sim sem dúvida está muito melhor, ...bom e as cenas nocturnas que mostram um pouco mais detalhe (o filme à medida que o barco vai subindo o rio aproximado-se do antro de Kurtz vai adquirindo tons mais sombrios) . De resto esta nova versão prova que nem sempre "maior é melhor". Não dei por falta de nada verdadeiramente significativo em relação ao conteúdo redux, e provavelmente terá sido a parte final a mais sacrificada, mas eu também a achava um pouco excessiva pelo que penso que ficou melhor assim (Coppola "limou algumas arestas" aqui e ali, na duração de algumas cenas) . O Homem, embora idade já pese ainda mantém as suas capacidades bem apuradas.
Este fim de semana é que, na cerimónia dos prémios do Festival Lumière em Lyon, onde foi galardoado com o prémio de carreira, ter-se-a entusiasmado um pouco mais e dito algo que desagradou certamente a muita gente do cinema, considerando os filmes da Marvel como "desprezíveis". :-?
"O pá não havia necessidade, o artista é um bom artista..." mau-) (onde é que eu já ouvi isto saint-) )
https://observador.pt/2019/10/21/franci ... preziveis/

Concluindo (ou quase) ; se vou comprar o este AN FC 4K UHD? Para já, não! mau-)
.....................................................
Uma curiosidade sobre a base do argumento...
Antes da sessão e em conversa de café chegamos a uma conclusão (muito especulativa) como?-) sobre a inspiração magistral do(s) argumentista (s); De como eventualmente, por ser ( na altura) muito difícil o acesso ao Vietname quer durante a guerra quer no pós guerra imediato (a rodagem começou em 1976 e a guerra tinha terminado há menos de um ano [1975] ) e obviamente que tudo sobre operações militares no terreno ainda estava "classificado" Milius(?) ter-se-á eventualmente socorrido de publicações civis/estrangeiras para obter informações. :doubt: nomeadamente o livro do veterano da Indochina e jornalista Jean Lartéguy "Um Milhão de Dólares Cada Viet" ;
Lartéguy tinha interesse em ver de perto ( e com os próprios olhos) como os americanos estavam a enfrentar o "inimigo " Việt Minh no tempo dele agora... designado como Viet Cong (e os militares e politicos franceses também :mrgreen: ). E sendo um homem de "direita" lógicamente foi autorizado pelos americanos a fazer uma visita/reportagem em 1965 publicando o que teve oportunidade de observar (por vezes pouco lisonjeiro para os USA) em livro, editado primeiro em França e depois um pouco por todo o mundo (inclusive em Portugal, pela Bertrand) onde descreve a actuação "inovadora" das esquadrilhas de helicópteros ( a cavalaria do ar), o papel das equipas de "conselheiros" Green Berets junto dos povos "Montagnard" e inclusive narra o caso de um desses soldados altamente qualificados em guerra de guerrilha, vagamente semelhante ao do fictício Coronel Kurtz (um oficial GB de nome Hawks de origem Cherokee que se terá recusado abandonar os seu "montagnards" e rertirar das montanhas do Cambodja quando lhe foi ordenado por Saigão )...

http://herdeirodeaecio.blogspot.com/201 ... -viet.html

https://slate.com/news-and-politics/201 ... thing.html

... This is the end
Beautiful friend
This is the end
My only friend
The end


(não resisti :mrgreen: )

Responder