Downsizing (2017) - Alexander Payne

Discussão de filmes; a arte pela arte.

Moderators: mansildv, waltsouza

Post Reply
mansildv
Moderador
Posts: 5938
Joined: Tue Feb 25, 2014 6:30 pm

Downsizing (2017) - Alexander Payne

Post by mansildv » Sat Sep 16, 2017 10:19 pm

Image

Downsizing

Realizador: Alexander Payne
Elenco: Matt Damon, Christoph Waltz, Hong Chau, Jason Sudeikis, Kristen Wiig.

A social satire in which a guy realizes he would have a better life if he were to shrink himself.
Trailer



IMDb / Wikipedia / Rotten Tomatoes

mansildv
Moderador
Posts: 5938
Joined: Tue Feb 25, 2014 6:30 pm

Re: Downsizing (2017) - Alexander Payne

Post by mansildv » Sun Jan 07, 2018 4:48 pm

Alexander Payne on Downsizing: ‘The film isn’t a major statement – it’s a metaphor’

https://www.theguardian.com/film/2018/j ... matt-damon

https://i.guim.co.uk/img/media/b1ce9f0a22ac4dc24d40b7eedb77cfb1670d4f83/0_1328_3840_2304/master/3840.jpg?w=620&q=55&auto=format&usm=12&fit=max&s=18ef0726d1d224818efd1cbc4d97f3a6

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 4032
Joined: Thu Feb 19, 2009 9:07 pm
Contact:

Re: Downsizing (2017) - Alexander Payne

Post by Samwise » Thu Mar 22, 2018 12:26 am

FC didática com mensagem ambientalista e crítica social que não vai ficar na história como um "SCI-FI shining example", mas ainda assim resulta num filme simpático e divertido (o que talvez também possa ser apontado como ponto negativo), e razoavelmente inteligente na formulação do mundo faz de conta e das soluções que encontra para desenvolver a ideia central (para mim a parte mais estimulante e cativante). Não havia um filme sobre miniaturização desde aí o Innerspace do Joe Dante, ao qual se juntam o Fantastic Voyage e o The Incredible Shrinking Man que recordo de ver na minha infancia/adolescência. O Downsizing tem um escopo e um propósito bastante diversos dessas fitas, mas foi muito bom poder acompanhar novamente todo um processo técnico/científico, ainda que de forma superficial, e espreitar uma espécie de simulação realista de como seria um mundo em que miniaturizar seres humanos constituiria uma hipotética solução para reverter o processo de destruição do planeta e providenciar uma forma de melhorar a vida dos visados. Talvez que o filme peque mesmo por ser demasiado brando na crítica que apresenta (porque os vícios e problemas dos "pequenos" seriam no fundo uma réplica fiel daquilo que se passa no mundo dos "grandes"), mas ainda assim vale a pena uma espreitadela atenta, e não sem uma promessa de deslumbramento, a este "maravilhoso mundo novo". Os actores são como o resto, não desiludem, mas não esperem grandes rasgos interpretativos, até porque não há nem personagens, nem argumento para tal. Ou melhor, haver até há, mas o tom narrativo evita sempre cair nesses momentos - e nota-se que a assinatura do realizador, aquilo que o distingue em outras fitas anteriores, aparece aqui de forma também algo tímida e apagada, como se toda a temática da miniaturização e respectivo desenvolvimento acabasse por retirar tempo e impacto à exploração das idiossincracias das personagens dentro dos contextos sociais. As situações e a matéria prima estão lá (veja-se a personagem do Cristoph Waltz), mas faltou a insistência e a persistência do costume.

7/10
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

Post Reply