The Witch (2015) - Robert Eggers

Discussão de filmes; a arte pela arte.

Moderators: mansildv, waltsouza

PanterA
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2694
Joined: February 21st, 2012, 12:14 am
Location: Viseu

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by PanterA »

Mas é o que muitos esperavam para estes 2 filmes. As expectativas eram muitas porque foram considerados os melhores filmes de terror que saíram nos últimos tempos. Ou seja, iam todos ao encontro de muito gore ou então aquele terror mais psicológico que não nos fizesse dormir (passo a expressão). Claro que saíram desiludidos, porque ambos os filmes não querem passar esse tipo de mensagem. A construção do medo aqui é mais relativa, contida, pensada e acima de tudo uma lufada de ar fresco.
Last edited by PanterA on May 10th, 2016, 10:01 pm, edited 1 time in total.
User avatar
waltsouza
Moderador
Posts: 3698
Joined: March 19th, 2005, 8:26 am
Location: Sobreda, Terra dos cães e dos gatos
Contact:

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by waltsouza »

PanterA wrote:Mas é o que muitos esperavam para estes 2 filmes. As expectativas eram muitas porque foram considerados os melhores filmes de terror que saíram nos últimos tempos. Ou seja, iam todos ao encontro de muito gore ou então aquele terror mais psicológico que não nos fizesse dormir (passo a expressão). Claro que saíram desiludidos, porque ambos os filmes não querem passar esse tipo de mensagem. A construção do medo aqui é mais relativa, contida, pensada e acima uma lufada de ar fresco.

Eu não sei quantas pessoas gostam de filmes de terror mas uma pessoa só permanece desinformada se quiser.
Existem 326 críticas especializadas no IMDB sobre este The Witch, 211 no Rotten Tomatoes, muitas críticas no Youtube, de pessoas da área do cinema, e fora dela. Basta ler alguma coisita sobre o filme (para quem quiser se informar minimamente) para perceber de que tipo de filme se trata. Só se desilude quem for às escuras e não gostar de filmes de terror para lá do gore. No fundo qualquer um que goste de terror, e esteja informado, pode ficar desiludido mas não será pela simples existência de gore (ou não) no filme. Porque esses já sabem (mais ou menos) para o que vão.

Eu sou daquele tipo de pessoas que gosto de estar informada, que leio bastante sobre os filmes que vão saindo, que vejo trailers, que tento inteirar-me sobre o que vão dizendo. Acabo por ser mais um leitor (pesquisador) de cinema, do que um espetador de filmes. Desiludo-me de vez em quando mas normalmente antes de ver um filme já me inteirei sobre ele. Se eu tivesse o hábito de ir às escuras, e neste caso de ver filmes de terror basicamente ao calhas (baseando-me em posters, em frases de marketing pomposas, em nada de muito concreto) a probabilidade de desilusão acredito que aumentaria substacialmente.
PanterA
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2694
Joined: February 21st, 2012, 12:14 am
Location: Viseu

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by PanterA »

Qual é o mal de ir a zeros para um filme (ou mesmo séries)? Eu desde que comecei a fazer isso há um anos atrás, foi a melhor coisa que podia ter feito. O ir a zeros não é mau, e tens muitas mais vantagens que desvantagens, isto se conhecermos minimamente bem o produto. Aliás, para este The Witch bastou-me apenas ler por alto que ia ser na onda do It Follows para saber que em principio iria gostar dele, mesmo sem saber 95% do seu teor.

Quanto ás expectativas. Tal como disse, o pessoal foi à espera de uma de duas coisas: gore e terror psicológico brutal. Não teve uma nem outra pelos motivos que disse em cima. Mesmo o filme ser considerado um dos melhores do género que saiu nos últimos tempos. Aliás, se fores dar uma vista de olhos em certos comentários na zwame por exemplo, reparas que a coisa entra muito por aí. "Teve muito bla bla bla, e terror propriamente dito nada.
User avatar
waltsouza
Moderador
Posts: 3698
Joined: March 19th, 2005, 8:26 am
Location: Sobreda, Terra dos cães e dos gatos
Contact:

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by waltsouza »

PanterA wrote:
Quanto ás expectativas. Tal como disse, o pessoal foi à espera de uma de duas coisas: gore e terror psicológico brutal. Não teve uma nem outra pelos motivos que disse em cima. Mesmo o filme ser considerado um dos melhores do género que saiu nos últimos tempos. Aliás, se fores dar uma vista de olhos em certos comentários na zwame por exemplo, reparas que a coisa entra muito por aí. "Teve muito bla bla bla, e terror propriamente dito nada.
Já fui ao Zwame e não vi lá ninguém a queixar-se da falta de gore, vi foi alguém a pedir sugestões de filmes gore (o que é um bocadinho diferente). :-)))
A principal queixa é do filme ser muito lento e isso já vai um pouco ao encontro do gosto de cada um. Ás tantas fala-se por lá do It Follows, e do mesmo estilo e ritmo lento (tu pelo menos falas nisso) e talvez seja mais por aí que se possa explicar porque alguns não gostem do The Witch. Eu gostei bastante do it Follows, será que isso à partida traz-me algo para que esteja mais preparado para gostar deste filme?

Também existe por lá um user que diz que este The Witch não é um filme de terror (tu e eu já tivemos uma discussão parecida com o "It Follows" :biggrin:) e eu ainda lhe irei perguntar se não sendo terror é um drama de costumes, ou um filme histórico. :badgrin:

O que é o terror (em filme)? É a tentativa de criação da sensação de medo através de vários elementos. Que podem incluir violência mais ou menos explícita. Imensas vezes os filmes de terror cruzam-se com outros géneros cinematográficos, com o thriller, com o drama, com a comédia, com o suspense, etc. Acho que nestes pontos não existe sequer discussão. A partir daqui as pessoas já fazem interpretações pessoais pegando naquilo que elas acham que é o terror.

Por acaso o IMDB no The "Witch" classifica-o como "Terror; Mistério" mas pelo que tenho lido não me admirava nada que também aparecesse por lá escrito "Drama". Na minha forma de ver não é a presença de um ou mais géneros cinematográficos num filme de terror (mesmo que possam ter uma presença mais forte) que aniquilam por completo os elementos de terror de um filme. Este "Witch" lida com feitiçaria, magia negra e possessões, tudo temas (elementos) que se enquadram perfeitamente dentro da conceção de "terror". O ter um ritmo acelerado ou lento, ser mais ou menos violento, ter mais ou menos conversa, isso já são outros "500". :-D

Nota: Pronto, já dei a minha "bicada" no Zwame. :-)))
PanterA
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2694
Joined: February 21st, 2012, 12:14 am
Location: Viseu

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by PanterA »

Logo vi que tu eras o Ruca. :D

Quanto ao resto, se leres para trás vez pelo menos um user a dizer que aquele filme de terror apenas teve 3 minutos dele, ou qualquer cena do género. E já não sei em que thread foi, penso que na do cinema, também lá referiram isso. Mas a zwame era apenas um exemplo, porque casos desses é o que não faltam. Lembro-me perfeitamente ler no FB várias opiniões que, tanto um filme como o outro, aclamados como os melhores filmes de terror que saíram nestes últimos tempos e de terror tinha pouco ou nada.

Sim, ja tivemos uma discussão sobre o que era ser ou não terror, e continuo na minha. Os 2 filmes podem ter algumas baseszitas de terror mas estão longe de o ser no seu verdadeiro core. E tal como o outro user gosto mais de os ver como psychological thriller com grande suspense pelo meio. Agora se os pões numa de milhentas sub-categorias de terror é com cada um.
Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5777
Joined: February 19th, 2009, 9:07 pm
Contact:

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by Samwise »

A minha definição pessoal de "filme de terror" é uma em que as componentes 1) sobrenatural e 2) de transmissão de medo através de efeitos variados de cinema se conjugam. Quando não há componente sobrenatural, o terror vai logo um bom bocado "à vida". O Silêncio dos Inocente, por exemplo, está na fronteira, porque não tem nada de sobrenatural - apenas uma personagem que anda lá próximo, e portanto não se qualifica para mim como um filme de terror - é antes um thriller psicológico - bem forte, intenso e carregado de suspense, mas que não tem por objectivo provocar medo (tensão e nervos sim, medo não).

Acabei de ver este The Witch. É, como dizem, um filme nada convencional, com uma abordagem bem distante dos tremendismos cliché produzidos a potes em Hollywood, embora não evite certas fórmulas, que disfarça com alguma habilidade. As semelhanças com o A Vila são superficiais e apenas cenográficas (bosque, isolamento, indumentária, e um "capuchinho vermelho" que por lá aparece), porque não podiam ser filmes mais afastados. Gostei, embora não me tenha preenchido totalmente. Dos filmes de terror que vi recentes, ainda nenhum suplantou o The Conjuring, que em termos de transmissão de medo tem algumas sequências bem puxaditas. Este também tem, mas a forma como o passa é mais diluída e dispersa ao longo da narrativa.
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva
User avatar
Cabeças
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 6854
Joined: December 26th, 2000, 9:58 pm
Location: Portugal

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by Cabeças »

A edição inglesa em bluray sai dia 28 de Julho.

Tem legendas em português. yes-)

https://www.amazon.co.uk/Witch-Blu-ray- ... =the+witch

Se não sair cá ou se lá fora for muito mais barata, é bom saber que há outra opção.
Cabeças
Image
drakes
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2325
Joined: June 10th, 2015, 11:44 pm

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by drakes »

Acho que não consta a informação, mas o produtor é o Brasileiro Roberto Teixeira.

http://cinema.uol.com.br/noticias/redac ... -bruxa.htm
User avatar
DarkAvenger
Fanático
Fanático
Posts: 949
Joined: March 27th, 2001, 1:16 pm
Location: S. João do Estoril, Portugal
Contact:

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by DarkAvenger »

Entretanto o filme já saiu por cá em DVD e custa 11,99€...
"Those who dream by day are cognizant of many things which escape those who dream only by night."
COLECÇÃO DVDS - MANOWAR - PAINKILLERS WORLD
tsp
Novato
Posts: 4
Joined: May 5th, 2016, 11:17 pm

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by tsp »

Cabeças wrote:A edição inglesa em bluray sai dia 28 de Julho.

Tem legendas em português. yes-)

https://www.amazon.co.uk/Witch-Blu-ray- ... =the+witch

Se não sair cá ou se lá fora for muito mais barata, é bom saber que há outra opção.
Essa edição em Blu-ray tem mesmo legendas em português?
User avatar
Cabeças
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 6854
Joined: December 26th, 2000, 9:58 pm
Location: Portugal

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by Cabeças »

tsp wrote: November 19th, 2016, 11:31 pm
Cabeças wrote:A edição inglesa em bluray sai dia 28 de Julho.

Tem legendas em português. yes-)

https://www.amazon.co.uk/Witch-Blu-ray- ... =the+witch

Se não sair cá ou se lá fora for muito mais barata, é bom saber que há outra opção.
Essa edição em Blu-ray tem mesmo legendas em português?
Desculpa, só ví agora a tua questão. Sim, tem legendas em pt-pt.

Mas entretanto já saíu uma edição nacional em bluray.

Quanto ao filme... o terror-tantástico sempre foi um dos meus temas favoritos em termos de Cinema. Vi finalmente há uns dias este filme, a primeira longa-metragem de Robert Eggers, que aliás já está disponível em edição nacional em bluray.

O filme conseguiu surpreender-me francamente pela positiva sendo um dos melhores filmes de terror que vi nos últimos anos. Podemos acompanhar uma família muito religiosa, que vai viver para perto de uma floresta, mas coisas estranhas começam logo a acontecer.

É o tipo de terror que aprecio, adulto, que não "vive" de monstros ou "jump scares" gratuitos. E mantém o nível até ao final. Recomendo vivamente a quem apreciar o género.
Cabeças
Image
Lorde X
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 2052
Joined: September 19th, 2003, 1:27 pm
Location: Moonbase Alpha

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by Lorde X »

Não sabia para o que ia e ainda bem! Este filme surpreendeu-me e muito pela positiva. Desde o início que a sua fotografia estilizada me cativou. Aliás tanto a fotografia como a banda sonora estão brilhantes e contribuíram para que o ritmo algo lento da narrativa nunca se tenha tornado fastidioso.

A mescla entre sonoridades e efeitos sonoros etéreos está tão bem conseguida que as mesmas se confundem. Embora não se assemelhem, muitas vezes me fizeram lembrar a sequência mais emblemática da BSO do Psycho.

As interpretações foram, todas elas, intensas. As que mais me impressionaram foram as dos miúdos, as quais não se reduziram a um lugar acessório, mas aos quais foi dado pelo realizador momentos em que puderam brilhar em primeiro plano e sem qualquer subterfúgio de câmara que permitisse ajudar a esconder alguma inexperiência ou inabilidade. De todas as interpretações a que me deixou boquiaberto foi a do actor que desempenhou o papel de Caleb,
quando se ergue da cama e começa a pregar o seu amor a Jesus Cristo, isto antes de tombar e morrer.
Quando me apercebi que o final se estava a aproximar tive receio de que o mesmo estragasse tudo o que vivenciei ao longo do filme, mas não. A cena final, filmada com a beleza que impregna todo o filme, é quanto a mim a prova de que este realizador sabe realmente como contar uma história.
Soube começá-la
(numa cena icónica em que nos foi dado a ver o julgamento do pai da família em ângulos em que apenas ouvíamos as vozes mas não as faces que as ditavam. A visão estática de todos os presentes dotou o ambiente de uma especial austeridade, o que era naturalmente o que o realizador pretendia)
e não teve medo de terminá-la, não se refugiando, como muitas vezes sucede, no subterfúgio de parar a narrativa numa cena marcante, deixando à nossa imaginação o preenchimento das cenas subsequentes.
Literalmente "agarrou o bode pelos cornos" e mostrou o resultado de toda a opressão religiosa, falta de afeto, isolamento, culpabilização, etc, de que foi alvo filha mais velha e que foi torná-la naquilo de que constantemente foi injustamente acusada ao longo do filme: ser uma bruxa.
Vi este filme no formato blu-ray, a horas bem tardias, sentado no meu confortável sofá , com auscultadores (de forma a usufruir de todos os pormenores sonoros), o que costuma ser um bom indicador da qualidade de um filme... Pelo menos na avaliação que faço dos filmes que vejo, este é um factor que costumo ter em conta pois se o filme não consegue vencer a minha natural sonolência nessa altura do dia, então é porque lhe faltará alguma coisa... Enquanto o filme que vi anteriormente, foi repartido em 6 ou 7 sessões, já que invariavelmente adormecia ao fim de 10/20 minutos, com este já tal não sucedeu...

Não consigo imaginar onde o filme poderia ser melhorado, pelo menos ao meu gosto. Sim, para mim é um filme de terror-psicológico e dentro deste subgénero considero-o uma obra prima. Daí a minha nota de:

10/10!
Image

Walk on the Sun! Dream on the Dark Side of the Moon!
lud81
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 5428
Joined: March 16th, 2001, 6:56 pm
Location: Portugal

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by lud81 »

Bem, este filme e este tópico tinham-me passado completamente ao lado, talvez por causa da conversa nas primeiras páginas, que é um completo turn off...
Até hoje não tinha conhecimento de Robert Eggers. Mas hoje fui ver The Lighthouse ao cinema e agora acabo de ver The Witch em casa e acho que nunca mais me vou esquecer nem do nome, nem da sua obra, que é absolutamente a seguir!

A mim este filme também me lembra o The Village do Shyamalan. São diferentes, e The Village é o meu filme preferido do Shyamalan, mas a época, o cenário rural e a linguagem fazem lembrar The Village. A linguagem está mais bem conseguida em The Witch. Bem, em termos de realismo, tudo está mais bem conseguido em The Witch. A linguagem, os costumes (e aqui refiro-me a "maneiras de agir", pois costumes em português não tem nada a ver com costumes em inglês, como vi num post mais acima), os cenários, as roupas, etc. Mas é como disse, são filmes diferentes, com objectivos diferentes. Um lembra o outro e as comparações param aqui. E julgando também por The Lighthouse, linguagem de época parece ser a imagem de marca de Robert Eggers.

Sólidas interpretações de todos os actores, excepto numa cena particular do clímax...
Quando Thomasin mata a mãe, a cara de choro dela não me convenceu minimamente, muito pelo contrário, estragou-me completamente o estado de imersão em que estava no filme! E fiquei deveras chateado por ter sido arrancado de dentro do filme tão abruptamente! Passados uns minutos já estava lá dentro novamente com a cena dela a falar com o Black Philip, mas não gostei da breve viagem ao mundo real não requisitada. :-x

Um grande filme moderno com uma espectacular reconstituição de época em todos os aspectos, a não perder.
E aproveitem para ver o segundo filme do homem, que é um outro exercício de imersão total no mundo e na época apresentados, com a mesma qualidade e rigor deste The Witch. E com mais duas assombrosas interpretações dos actores envolvidos. yes-)
E peidos! :lol:
Image
JoséMiguel
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Posts: 3076
Joined: August 30th, 2011, 9:33 pm
Location: Lisboa

Re: The Witch (2015) - Robert Eggers

Post by JoséMiguel »

Vi este filme recentemente e apreciei-o enquanto simulação histórica ou encenação teatral documental dos colonos ingleses puritanos que pretendiam cometer abusos que eram ilegais em toda a Europa e por isso foram colonizar o que são hoje os EUA, onde podiam impor uma teocracia religiosa estilo os terroristas do Estado Islâmico, fora do alcance dos Reis Europeus que não toleravam esse estilo de estupidez no século XVI. Completamente diferente da colonização portuguesa e espanhola, e é bom que os portugueses tenham isso presente, ao tentarem entender a actual censura moral na TV norte-americana.

[Sugestão muito pertinente]
Documentário muito giro acerca da ultima tentativa de acusarem mulheres de bruxaria na Inglaterra de 1612, que levou ao Rei da Inglaterra intervir pessoalmente e parar com essa "caça às bruxas" no sentido literal:



O realizador Robert Eggers fez um enorme e excelente trabalho de investigação, cujo objectivo era encenar as lendas que corriam boca, por entre os colonos ingleses puritanos (fanáticos religiosos).

No cinema norte-americano isto é raro, e já chega tarde, mas é uma abordagem semelhante a alguns bons filmes de contos de fadas do extinto bloco de leste, como por exemplo a versão checoslovaca do conto "A Bela e o Monstro" da década de 1970, que não corre qualquer tipo de risco de ser destronado por este "Witch" de 2015.

Este filme americano acaba por ter a mesma abordagem do cinema soviético, ao tentar encenar um conto de fadas com o maior esforço, realismo, rigor e qualidade possíveis. É claramente um filme de autor que foge ao agrado das massas e se concentra a tentar agradar um nicho de público que aprecia o tema, e se interessa pelo contexto histórico.

Pela minha parte o filme está de parabéns!

Por exemplo, o realizador Robert Eggers foi contratar actores ingleses para dar realismo ao filme, como sabem eu aprecio esse nível de Realismo, mas verdade seja dita a maior parte da malta não aprecia isso e vem-me ao exemplo o tópico do filme sueco "Let The Right One In", onde um membro deste fórum, muito mais antigo do que eu, comentou que ainda bem que Hollywood fez um remake do filme europeu, para se poder ouvir língua de gente, onde por língua de gente ele se referia ao inglês norte-americano. Essa malta que pensa assim até poderá levar a mal o realismo deste filme e atirar a coca-cola e o balde de pipocas contra a tela, em protesto...

Eu demorei 5 anos a ver este filme, porque julgava que era alguma infantilidade de Hollywood, da mesma forma, muita gente que aprecia infantilidades de Hollywood foi ver este filme e lixou-se à força toda ao levar com um "filme chato do estilo soviético".

Quero ainda dizer que este filme faz-me lembrar "O Piano" de 1993, mas com uma diferença...



...a diferença é que eu tenho interesse e fascínio quer pelo aspecto sobrenatural do folclore das bruxas, quer pelo estudo do fanatismo religioso enquanto ferramenta política e social para manipular as massas, ao longo da História. Os filmes são ambos "parados" e parecidos na lentidão da acção e focam a simulação histórica de uma certa época e região, a vantagem para mim do "Witch" é que foca temas do meu agrado.
Post Reply