The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Discussão de filmes; a arte pela arte.

Moderadores: mansildv, waltsouza

paupau
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 3443
Registado: janeiro 7, 2005, 6:13 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por paupau » dezembro 1, 2019, 10:39 pm

Mais um que achou o filme absolutamente brilhante. Um filme elegiaco, que seria muito diferente se fosse feito antes do Silencio, mais influente a meu ver que os anteriores gangsters de Scorsese no resultado final. Um mestre que fez dois filmes testamento seguidos em que alguem reve a sua vida e procura redencao das suas escolhas ate aquele ponto.
O Frank e alguem com tanta fe como um jesuita, pois uma ordem e para ser acatada incondicionalmente acima de tudo, sem questionar e com fe cega. O anel assemelha-se a um papa nao por acaso...e um homem sem qualquer paixao na vida, tirando um carro Lincoln. Fez-me lembrar as personagens do Mann.
Marty apresenta varias novidades, mas a maior e a repurcursao da vida mob/autodestrutiva na vida pessoal e nos proximos. Ja tinhamos as mulheres nos Bull ou Fellas, mas aqui temos a influencia pos moderna dos Soprano. O compaso moral do filme e a filha peggy e a chave do filme e a cena do Bowling, e que a filha "renega" o pai e aquela vida.
E o plano final a descontruir O monstro e um verdadeiro mic drop nos outros cineastas e e o desmistificar de decadas de mito.

Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk

CC - 174 MoC - 73 BFI - 21

Avatar do Utilizador
Cabeças
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 6602
Registado: dezembro 26, 2000, 9:58 pm
Localização: Portugal

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por Cabeças » dezembro 1, 2019, 11:05 pm

Também já vi e adorei o filme. As três horas e meia passaram num instante!

Foi muito bom poder ver novamente o grande Pesci, Pacino, Keitel e De Niro em papéis fantásticos, quase de certeza juntos pela última vez. Joe Pesci terá anunciado que esta seria a sua última participação no Cinema, e só aceitou participar neste "The Irishman" depois de muita insistência e sem dúvida por causa da sua amizade com De Niro e Scorsese.

Penso sinceramente que é um dos grandes filmes de Scorsese, terá sido na minha opinião o seu "Once Upon a Time in America", que é um dos fimes da minha vida. No Irishman gostei bastante da banda sonora, mas não achei que nem pouco mais ou menos tivesse o "peso" da música do OUaTiA, pois esta foi composta do um dos génios na área (Morricone) e é na minha opinião perfeitamente indissociável do filme.

Concordo com o Samwise quando refere que este filme soa um bocado a "testamento". Penso que é um clássico instantâneo e que se falará dele como um dos grandes filmes do realizador e de sempre. Tiro o chapéu a Scorsese, que é um dos meus realizadores preferidos, e de quem tenho os filmes todos, alguns deles com grande alegria minha ainda por ver.

Saúdo também os grandes actores que estiveram neste filme e me acompanharam também a vida inteira. Para mim foi um privilégio ter oportunidade de os voltar a ver num filme destes. Concordo também que o De Niro conseguiu mais uma vez ter uma prestação ao nível dos seus grandes tempos.

O "encanto" que nalguns filmes ligados à Máfia parece rodear alguns dos seus elementos principais, é como também já foi dito desmistificado neste filme. O final da vida de Frank Sheeran é, como tive oportunidade de ler num blog, caracterizado por "uma solidão devastadora e pela distância relativamente aos que mais amou".

Vou dar um "10" na imdb.

E espero sinceramente que saia o bluray. Continuo a gostar de ter os filmes em formato físico. Gostava de ter um bluray cheio de extras deste filme, com tudo o que merecemos. Com as guerras entre os formatos e os negócios, acho que quem perde é o Cinema e os coleccionadores.
Cabeças
Imagem

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4980
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por Samwise » dezembro 1, 2019, 11:35 pm

Tenho estado a rever aos poucos, e há muitas, mas mesmo muitas sequências de antologia ao longo do filme, pelas mais diversas razões, e não só pela gente que nelas participa - com momentos chave de definição de relações (o raspanete do Keitel ao De Niro, por causa do trabalhinho da lavandaria, a servir também para o colocar em dívida moral perante o Pesci - a gestão dos silêncios e das palavras que são ditas), ou frases que significam muito mais do que os contextos de diálogo ("Que tipo de pessoa faz um telefonema daqueles?"), apontamentos de humor inesperados, largados do meio do nada (o anúncio do Nescafé por entre as notícias da morte de Kennedy), ou ainda a transcendência nas interpretações (o Pacino, em mais um rant bem à sua maneira, a descompor a equipa de advogados (?) no escritório - para ver e rever a linguagem gestual, e a carga de impropérios dirigidos ao "that fucking cocksucker" do Kennedy, e a cara do De Niro quando percebe que não pode fazer mais nada pelo amigo - pelo único amigo verdadeiro que teve nada vida toda). E os momentos finais , e o plano final, parecem estar a dar bastante que falar aí pela net - se fossem realizados pelo Clint Eastwood, talvez ninguem desse por nada... :wink:
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4980
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por Samwise » dezembro 1, 2019, 11:38 pm

Cabeças Escreveu:
dezembro 1, 2019, 11:05 pm
Penso sinceramente que é um dos grandes filmes de Scorsese, terá sido na minha opinião o seu "Once Upon a Time in America", que é um dos fimes da minha vida. No Irishman gostei bastante da banda sonora, mas não achei que nem pouco mais ou menos tivesse o "peso" da música do OUaTiA, pois esta foi composta do um dos génios na área (Morricone) e é na minha opinião perfeitamente indissociável do filme.
Bom, mas aqui estarias a pedir o impossível... musica como aquela nunca mais vais ter num filme de ninguém. O que é bom e mau ao mesmo tempo. orgulho-) :wink:
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

PanterA
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 2542
Registado: fevereiro 21, 2012, 12:14 am
Localização: Viseu

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por PanterA » dezembro 2, 2019, 7:50 am

Estou a ver que fui o único que não fui muito á bola com o Pacino. Ou pelo menos não o achei no mesmo patamar dos outros monstros. Senti-o que estava em piloto automático e um bocado overdramatic que o papel pedia. Nunca o senti realmente genuíno naquilo que estava a fazer

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4980
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por Samwise » dezembro 2, 2019, 2:57 pm

PanterA Escreveu:
dezembro 2, 2019, 7:50 am
Estou a ver que fui o único que não fui muito á bola com o Pacino. Ou pelo menos não o achei no mesmo patamar dos outros monstros. Senti-o que estava em piloto automático e um bocado overdramatic que o papel pedia. Nunca o senti realmente genuíno naquilo que estava a fazer
Atendendo à personagem que interpreta, e aos contextos situacionais que são filmados, não achei nada "overdramatic" - até porque tem uma outra parcela de sequências bastante "calmas" e relaxadas. Estamos a falar de um patrão sindicalista com uma grande dose de poder nas mãos, com uma presença mediática ao nível de um presidente da república, e com ligações demasiado fortes à Máfia - alguém com níveis de stress quotidianos muito acima do normal, a viver no centro convulso de uma grande concentração de pressões. Junta a isso uma personalidade forte e afirmativa e tens uma chama intensa sempre a arder no azul, e sempre pronto a explodir se a sua vontade não é aceite.

Já agora, esta cena...
Samwise Escreveu:
dezembro 1, 2019, 11:35 pm
...o Pacino, em mais um rant bem à sua maneira, a descompor a equipa de advogados (?) no escritório - para ver e rever a linguagem gestual, e a carga de impropérios dirigidos ao "that fucking cocksucker" do Kennedy...
... que parece servir para contextualizar o preambulo da sua condenação, acaba a servir também para outro propósito: a "educação sentimental" do De Niro. A sequência termina com o Pacino a sair atrás de um muito confuso De Niro e a dizer-lhe algo como "You know me better than that!" É muito interessante, porque até aí o De Niro não sabe o que é uma amizade sincera. As relações de amizade (entre aspas) a que está habituado são sempre hierárquicas, assentes na lealdade funcional, no poder, e no medo. Todos os que coabitam com ele medem-se através do poder que têm uns sobre os outros, e da aceitação dessa hierarquia provem o trato e o afecto mais ou menos próximos, mas sempre situcionais e sempre inquestionáveis (caso contrário...) - e que é o tipo de relação que ele tem com o Joe Pesci. Quando o Pacino dá uma bronca nos outros todos, o De Niro é incapaz de avaliar que a proximidade que já houve entre eles entretanto evoluiu no Pacino para um estádio não hierárquico, não baseado no poder institucional. E pouco mais à frente, quando já dormem ambos no mesmo quarto, a coisa também está montada para mostrar que o grau de confiança do Pacino no De Niro é 100% - ele adormece que nem um anjinho ao lado de um brutamontes assassino com uma pistola na cabeceira - só que não é um qualquer guarda-costas ou braço direito - é um amigo.
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

paupau
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 3443
Registado: janeiro 7, 2005, 6:13 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por paupau » dezembro 2, 2019, 5:03 pm

Pegando em sequências de antologia de que fala o Samwise, gostei particularmente que Scorsese é menos exuberante que noutras ocasiões, não necessita de show off para criar grande Cienma (em contraponto com o Wolf, por exemplo). Mas há uma que me fez vibrar e ficar de sorriso de orelha a orelha
A cena em que há uma sucessão de carros a explodir e vemos então a mulher a rodar a chave do carro e quando há o gesto de rodar, o som entra em modo vácuo e terminado o movimento, explode um outro carro e só então, a chave acaba de rodar. Daquelas cenas feitas ao frame à Hitch. A Thelma é absolutamente brilhante yes-)
Quanto ao Pacino, acabo por concordar com o Sam. O Pacino, por muito que o adore, tem muuiitos papéis com overacting, mas esta personagem pede algo do género, não acho deslocado.

E o plano final
Se boa parte da mística do Padrinho vem do plano final, que eleva o filme à categoria de mito, esta porta entreaberta desmistifica completamente a vida de gangster. No fim , terminam a vida a cagar nas fraldas como todos os outros. Digo mesmo que é uma chapada de luva branca a quem há decadas o acusa de romantizar e exaltar a violência. Já o Tarantino tem feito o mesmo salut-)
Preciso de outro domingo de tempo fraco para me voltar àquele mundo com urgência.
CC - 174 MoC - 73 BFI - 21

nimzabo
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 2716
Registado: julho 16, 2013, 9:16 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por nimzabo » dezembro 2, 2019, 8:44 pm

technicolor Escreveu:
novembro 29, 2019, 4:48 pm
lud81 Escreveu:
novembro 29, 2019, 1:37 pm
gostaria de saber as opiniões de quem já viu sobre os efeitos de rejuvenescimento. É como ver interpretações dos anos 80 deste leque de génios?
Não, isso (ainda) não é possível... mau-) :-) o "rejuvenescimento digital " limita-se ao rosto do actor e é mais acentuado numa cena de curta duração em flashback ...o resto é maquilhagem tradicional. A expressão corporal essa é a do actor na actualidade (76 anos?) excepto na parte final em que o seu personagem já está praticamente inválido e aí a movimentação é "ajustada"... Foi muito falado apenas por motivos promocionais mas é um recurso que Scorsese utiliza com muito bom senso.
O PCP fez milagres com o Jerónimo de Sousa na campanha eleitoral.
Pena que o Scorcese não segue as nossas eleições. :-D


Samwise Escreveu:
dezembro 1, 2019, 1:33 pm

Monumental e minucioso é também o trabalho de construção das personagns, dos seus propósitos, e das suas emoções (ou falta delas), com o De Niro em destaque, não só por ser o narrador, mas porque se vê bem tramado num dilema de lealdade que o vira de pernas para o ar. Agora o monstro, monstro é o Pesci - mas notável como tudo é finamente planeado e calculado - tudo, mesmo tudo. eh-)
Pois, o Pesci está optimo mas será que é actor principal ou secundário?
E há ainda o Joaquin Phoenix...
Deviam tirar o do ano passado ao Rami Malek e dar dois este ano.

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4980
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por Samwise » dezembro 3, 2019, 3:26 pm

nimzabo Escreveu:
dezembro 2, 2019, 8:44 pm
Samwise Escreveu:
dezembro 1, 2019, 1:33 pm

Monumental e minucioso é também o trabalho de construção das personagns, dos seus propósitos, e das suas emoções (ou falta delas), com o De Niro em destaque, não só por ser o narrador, mas porque se vê bem tramado num dilema de lealdade que o vira de pernas para o ar. Agora o monstro, monstro é o Pesci - mas notável como tudo é finamente planeado e calculado - tudo, mesmo tudo. eh-)
Pois, o Pesci está optimo mas será que é actor principal ou secundário?
E há ainda o Joaquin Phoenix...
Deviam tirar o do ano passado ao Rami Malek e dar dois este ano.
Tenho/temos estado a usar o termo "mosntro" de forma algo indiscriminada e se calhar ambígua. :mrgreen: Neste contexto específico, queria dizer que a personagem que ele interpreta é mesmo horripilante, um autêntico esgoto humano, zero sentimentos - o pior de todos os que por lá aparecem. O que não significa que não possamos também dizer que a interpretação do Pesci é monstruosa, de acordo. yes-)

Quanto à diferenciação entre actores principais e secundários, não conheço as regras/orientações da academia (nem sei se há), mas neste filme parece-me que o único principal é o De Niro e os outros são todos secundários. A narrativa e o fio condutor estão centralizados na personagem dele - é a história dele que contam, mesmo que muitas outras narrativas e personagens se cruzem pelo meio - e para além disso o tempo narrativo que lhe é dado é bastante mais significativo, com algumas partes em "voz off".
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

nimzabo
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 2716
Registado: julho 16, 2013, 9:16 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por nimzabo » dezembro 3, 2019, 5:40 pm

mas neste filme parece-me que o único principal é o De Niro e os outros são todos secundários.
Sim, parece ser o caso olhando ao Green Book do ano passado.
Se bem que o 'A Favorita' baralhou um bocado as coisas.

Oscares então para o Joaquin Phoenix e Joe Pesci, se assim for.
Se bem que ainda há que ver os restantes filmes.

A mim o The Irishman não me despertou tanto fascínio como a vocês, se bem que vi o filme quase todo de seguida, o que, tendo em conta a duração, é obra. Não que discorde das vossas opiniões.
Discutiram a certo ponto qual o melhor filme de gangsters/mafiosos e para mim essa é mesmo a questão.
Por muito bom que seja e mesmo tendo personagens/história mais elaboradas é mais um filme de gangsters: muitas coisas são deja vu, é violento e é 'Hollywood Style'.

Samwise
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 4980
Registado: fevereiro 19, 2009, 9:07 pm
Contacto:

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por Samwise » dezembro 4, 2019, 3:41 pm

paupau Escreveu:
dezembro 2, 2019, 5:03 pm
Pegando em sequências de antologia de que fala o Samwise, gostei particularmente que Scorsese é menos exuberante que noutras ocasiões, não necessita de show off para criar grande Cienma (em contraponto com o Wolf, por exemplo). Mas há uma que me fez vibrar e ficar de sorriso de orelha a orelha
A cena em que há uma sucessão de carros a explodir e vemos então a mulher a rodar a chave do carro e quando há o gesto de rodar, o som entra em modo vácuo e terminado o movimento, explode um outro carro e só então, a chave acaba de rodar. Daquelas cenas feitas ao frame à Hitch. A Thelma é absolutamente brilhante yes-)
Há vários pequenos tesouros "escondidos" na montagem. Outro momento muito bom dentro dessa ideia decorre depois do De Niro ...
... ter morto o outro gangster no restaurante da esquina. A sequência em que a notícia passa na televisão, e em que ele se senta para comer (o pequeno almoço?) e de repente dá conta que a Peggy também está a ver a notícia. É um momento em que não há diálogo entre eles, ninguém abre a boca (o que se houve é o locutor da TV) e tudo é explicado pelos olhares e expressões, e pela forma como os cuts estão feitos, a acompanhar as informações que vão sendo divulgadas. A montagem/linguagem cinematográfica dá as pistas todas sobre o que se está a passar na cabeça de cada um deles. salut-)
«The most interesting characters are the ones who lie to themselves.» - Paul Schrader, acerca de Travis Bickle.

«One is starved for Technicolor up there.» - Conductor 71 in A Matter of Life and Death

Câmara Subjectiva

paupau
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 3443
Registado: janeiro 7, 2005, 6:13 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por paupau » dezembro 4, 2019, 4:09 pm

Sem duvida, ha varios momentos desses. E a forma como a filha acompanha a profissao do pai. Tambem gostei da formq como a cronologia esta enquadrada no filme: quer na fase inicial como final aparece a entrada de um cinema com o filme em exibicao. Apenas me lembro do primeiro: Three Faces of Eve. Consultei agora o IMDB e e de 1957 e versa sobre um medico a tratar alguem com personalidade multipla (coincidencia? Nao me parece!). Alguem que esteja a rever o filme que indique o segundo caso
Tenho ideia que e algo dos anos 90. Assim o filme decorre ao longo de 40 anos.

Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk

CC - 174 MoC - 73 BFI - 21

José
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 316
Registado: outubro 8, 2016, 9:09 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por José » dezembro 5, 2019, 8:21 pm

paupau Escreveu:
dezembro 4, 2019, 4:09 pm
Sem duvida, ha varios momentos desses. E a forma como a filha acompanha a profissao do pai. Tambem gostei da formq como a cronologia esta enquadrada no filme: quer na fase inicial como final aparece a entrada de um cinema com o filme em exibicao. Apenas me lembro do primeiro: Three Faces of Eve. Consultei agora o IMDB e e de 1957 e versa sobre um medico a tratar alguem com personalidade multipla (coincidencia? Nao me parece!). Alguem que esteja a rever o filme que indique o segundo caso
Tenho ideia que e algo dos anos 90. Assim o filme decorre ao longo de 40 anos.

Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk
É o "The Shootist - O Atirador" (1976). Nunca vi este filme, mas a sinopse do IMDB diz o seguinte: "A dying gunfighter spends his last days looking for a way to die with a minimum of pain and a maximum of dignity". Bem, de certa maneira, isto ecoa aquilo por que passa a personagem do De Niro na parte final do filme.

José
Entusiasta
Entusiasta
Mensagens: 316
Registado: outubro 8, 2016, 9:09 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por José » dezembro 5, 2019, 8:26 pm

Confirma-se: habemus obra-prima!!! Ainda para mais, com sopros de tragédia grega. Sublime em todos os aspectos e mais alguns; o feitiço foi lançado de tal forma que nem dei pelo tempo passar, fiquei completamente envolvido naquele mundo e absorvido por aquelas personagens. Um clássico instantâneo, absoluto!

paupau
DVD Maníaco
DVD Maníaco
Mensagens: 3443
Registado: janeiro 7, 2005, 6:13 pm

Re: The Irishman (2018) - Martin Scorsese

Mensagem por paupau » dezembro 5, 2019, 8:30 pm

Obrigado José. Confirma-se um argumento detalhadamente construído.

Enviado do meu SM-A510F através do Tapatalk

CC - 174 MoC - 73 BFI - 21

Responder